TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

06/02/2020

A lógica do pensar

Romy Bernardes ensina a perder o medo da Matemática brincando e pensando!


Por Mônica Krausz

Você tem facilidade com matemática ou verdadeiro pavor diante de qualquer cálculo? 

Para grande parte dos brasileiros de todas as idades, o mundo parece se dividir entre os que amam e os que odeiam a matemática, mas não precisa ser mais assim!

Hoje, trabalhando com uma metodologia  baseada em vivências de alunos de países europeus, como Alemanha, Suíça, Finlândia e Noruega, e desenvolvida pela pesquisadora Ursula M. Simons, a Neuropsicopedagoga Romy Bernardes ajuda crianças e adolescentes, de 05 a 14 anos, a perderem o medo da Matemática. Assim como seus pequenos clientes, Romy conta que quando criança, também temeu a Matemática, sofreu bastante com a matéria, até encontrar professores que a fizeram se apaixonar pela área de Exatas.  Mesmo depois de se formar, continuou buscando novas Metodologias que facilitassem a vida acadêmica de seus alunos em sala de aula.

Em seus consultórios na Granja Viana e Alphaville, desenvolve as habilidades e competências do Currículo de Matemática por meio da   “LÓGICA DO CÁLCULO”. Para isso, utiliza  jogos e brincadeiras baseados em Estruturações do Raciocínio Lógico, desenvolvidos pela autora do método:  réguas coloridas, quebra-cabeças,  entre outras ferramentas pedagógicas trazidas da Alemanha que ajudam muito, inclusive crianças com dificuldade ou  distúrbios de aprendizagem .

Romy conta que em seus constantes estudos, a pesquisadora brasileira Úrsula Marianne Simons, sua mestra e supervisora dos casos de Discalculia, observou que as crianças dos países acima mencionados, amavam matemática pela forma como a disciplina era aplicada: aulas lúdicas, com muitos jogos e em uma linguagem  simples.

“No Brasil, a pesquisadora aplicou suas novas descobertas sobre aprendizagem de matemática em seu consultório e em pouco menos de 2 meses as crianças perdiam o medo da disciplina”, conta Romy. Segundo ela, a partir dos resultados surpreendentes, Úrsula desenvolveu materiais didáticos com a “Lógica do Pensar” e foi desse desafio que surgiu a criação de uma solução de ensino prazerosa, divertida e adequada às exigências do currículo brasileiro.

“Para aplicar a ‘Lógica do Calculo’, se faz necessário  Formação Presencial  de  05 módulos e o material usado só é comercializado a quem faz a formação. “Em sua didática, o programa utiliza cálculos matemáticos, interpretação de textos e materiais lúdicos, distribuídos em 5 livros e em mais de 100 jogos”, explica. “O material proposto segue uma didática diferenciada da realizada no Brasil. 

“Nos anos iniciais, trabalha-se a base, visando o cálculo mental. No terceiro ano, as crianças mostram grande desenvoltura com as quatro operações. A linguagem matemática torna-se, então, segura e eficiente”, analisa Romy.

Para os pais de crianças com dificuldades na matemática, que ainda não têm um acompanhamento neuropsicopedagógico, Romy traz algumas dicas preciosas: 

Trabalhar com cadernos quadriculados ajuda muito, pois facilita a visualização : unidade, dezena e centena. 

Fazer levantamento e registro de informações mais importantes dos enunciados, grifando com lápis colorido as informações relevantes. 

Kumon é indicado para crianças que já têm facilidade com a matemática e querem aumentar a velocidade nos cálculos.

Estimular a prática da leitura. Crianças que lêem mais, aprendem a interpretar a leitura e formar raciocínio lógico sobre o que lêem.

Mais leitura e menos tecnologia!

Romy Bernardes mora na Granja há 8 anos, é  Matemática e Pedagoga, especialista em Neuropsicopedagoga, Psicomotricidade e Saúde Mental pela UNIFESP. Atende no Ateliê da Granja e  Alphaville e faz um importante alerta: “Se seu filho apresenta dificuldades na escola, não consegue aprender, aparenta não gostar de estudar, é desatento ou considerado indisciplinado na escola, não pense que ele não estuda porque não gosta ou é preguiçoso, busque orientação de um profissional em Neuropsicopedagogia, pois a questão pode ser, sim, comportamental, mas  também emocional ou orgânica, entre outras, e ele pode estar em sofrimento."

Atelier da Granja
R. Tapes, 34
Granja Viana - Cotia - SP
(11) 99395-9698

Alpha´s Clin
Al. Grajaú, 60 - sala 909
Alphaville - Barueri - SP


 

Pesquisar




X



















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR