TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

TV Jardim

09/08/2005

Nova Zelândia


Dia 1 de Agosto tive uma super aula na ABS sobre a Nova Zelândia. Fiquei admirada como alguns produtores estão avançados em relação a tudo o que diz respeito à tecnologia. O que mais me impressionou foi à questão dos rótulos nas garrafas. Para colecionadores é uma inovação e tanto. Ele é feito de forma que no verso há um “mini rótulo” para se destacar e guardar. Incrível!

E o vinho muitos deles brancos já vem com a rolha de rosca. Como o vinho fica diferente.

Os vinhateiros de lá já pensam quando poderá haver o problema da rolha sintética, e, nos benefícios da rolha de rosca.Além disso, eles estão super avançados com alguns sistemas ultramodernos de vinificação. Resultado disso são as exportações que não param de crescer.

Vamos á algumas curiosidades.

País de beleza estonteante e eclética – há geleiras, vulcões, praias, montanhas nevadas, lagos de águas quentes, imensas florestas e parques, além de cidades sofisticadas –, a Nova Zelândia é um dos melhores lugares do mundo para se visitar e morar.

Amantes de esportes radicais colocam a Nova Zelândia no topo de suas listas de destino. E não apenas eles, mas todos aqueles que amam a natureza, dias ensolarados e atividades ao ar livre. Charmosa combinação da tradição inglesa com os costumes maori, a Nova Zelândia encanta todos que a conhecem. Localizado no sul da Oceania, no Oceano Pacífico, o país é formado por duas grandes ilhas, a norte e a sul, que oferecem aos turistas uma viagem repleta de aventuras.
Os neozelandeses, povo gentil e hospitaleiro, falam inglês e maori. Aliás, os nativos maoris chamam o país de a terra da grande nuvem branca. O Dólar da Nova Zelândia é a moeda oficial. O verão é quente, com ocasionais dias chuvosos. As temperaturas variam de 11° a 25° C. O inverno é entre os meses de maio e setembro e a temperatura fica entre 4° e 15° C.

Histórico vitivinícola
A apreciação de vinhos finos era totalmente desconhecida na Nova Zelândia, e os novos produtores adiantados estavam concentrados na produção de larga escala. Os primeiros vinhedos, estabelecidos em 1835, produziam vinhos que eram utilizados para "matar a sede" das tropas britânicas, e até a metade do século XX, as aspirações da indústria eram correspondentemente modestas.

O crescimento aparentemente paralelo entre a população e o desenvolvimento dos vinhedos, aconteceu progressivamente de norte a sul. No século XX, a indústria se desenvolveu primeiramente na Ilha Norte, ao redor de Auckland, centro onde se encontra um terço da população. Entre 1960-70 cresceu rapidamente para o sudeste, em Gisborne, e então mais ao sul na região de Hawke´s Bay. Em 1973 os primeiros vinhedos foram plantados em Marlborough na Ilha Sul, e por volta de 1990, esta região mais ao norte tinha-se transformado (e continua sendo) o maior produtor e a principal região da nação. A experimentação em regiões mais frias e mais ao sul continua na Ilha Sul até Canterbury e mesmo Otago, onde encontramos os vinhedos.
mais ao sul do mundo.

O governo e as políticas sociais afetaram profundamente a indústria de vinho da Nova Zelândia. O movimento "Temperance" entre 1910-1919 limitou a expansão, como aconteceu na depressão econômica dos anos 1930. Mas em 1958 o governo moveu-se para restringir a importação de vinhos e de destilados. Isto garantiu aos produtores locais um mercado estável e permitiu o forte crescimento.

Em 1981, o acordo das relações econômicas expandiu o comércio com a Austrália eliminando tarifas entre os dois países. Isto forçou os winemakers da Nova Zelândia a competir com uma indústria muito maior (dez vezes). A produção da Nova Zelândia cresceu extraordinariamente até 1983. A expansão dos vinhedos, os grandes rendimentos e os preços baixos fizeram com que muitos produtores iniciassem uma nova produção. Em 1986 o governo ordenou que um quarto de todas as videiras fosse arrancado para estabilizar o mercado. A maioria dessas videiras era de produção elevada e as variedades utilizadas para vinhos inferiores.

Hoje, os novos vinhedos proliferam outra vez em menor quantidade, enquanto o processo combinado entre terroir e varietal se torna cada vez mais bem sucedido.

O Clima
Embora a Nova Zelândia tenha um número de micro-climas e uma grande variedade de tipos de solo, é geralmente um país fresco com precipitação abundante. Historicamente, muitos vinhedos foram plantados em locais com drenagem inadequada e solos extremamente férteis. Estes, junto com as temperaturas e variedades impróprias, contribuíram ao desenvolvimento de fungos, do míldio e da filoxera, agora controlados na maior parte dos vinhedos replantados.

As Variedades
Praticamente três quartos dos vinhos da Nova Zelândia são de uvas brancas, predominantemente varietais franceses, com algumas uvas alemãs. O Chardonnay é o vinho branco mais produzido, seguido pelo recém famoso Sauvignon Blanc, embora estas posições possam ser invertidas num futuro próximo. O Muller-Thurgau, Riesling e um pouco de Gewürztraminer, Pinot Gris, e Sémillon são outras variedades brancas presentes.

DESTAQUE: A Nova Zelândia está fazendo excelentes Sauvignon Blanc.Está foi a primeira variedade em Auckland durante 1970.Depois se desenvolveu em Marlborough em 1973, portanto o primeiro vinho feito em quantidades comerciais só apareceu por volta de 1980.Hoje esta variedade é a segunda mais plantada na Nova Zelândia.E não tem nada melhor do que tomá-lo com um peixe com tempero de alho à moda de lá, segundo alguns turistas.


Para os tintos, a Pinot Noir é a variedade mais importante, que produz um grande número de vinhos e é a onda do futuro, projetada para ganhar o mesmo tipo da

atenção para Nova Zelândia assim como a Shiraz fez na Austrália. Em volume e importância a Pinot Noir é seguida por Merlot e Cabernet Sauvignon. Os novos vinhedos de Syrah, de Malbec, de Cabernet Franc e mesmo de Zinfandel e Pinotage serão mais opções no futuro.

ILHA NORTE
Auckland - Cabernet Sauvignon, Pinot Noir, Muller-Thurgau
Gisbourne - Chardonnay, Müller-Thurgau, Gewürztraminer
Hawke"s Bay - Chardonnay, Cabernet Sauvignon, Merlot, Sauvignon Blanc, Müller-Thurgau
Wellington (Martinborough) - Pinot Noir, Chardonnay, Riesling

ILHA SUL
Marlborough - Sauvignon Blanc, Chardonnay, Pinot Noir, Müller-Thurgau, Merlot, Riesling
Nelson - Chardonnay, Sauvignon Blanc, Pinot Noir, Riesling
Waipara - Pinot Noir, Sauvignon Blanc, Chardonnay
Canterbury (ao redor de Christchurch) - Chardonnay, Sauvignon Blanc, Riesling, Pinot Noir
Central Otago - Pinot Noir, Gewürztraminer, Riesling

Classificações
Os rótulos dos vinhos da Nova Zelândia são regulamentados pelo bureau Fair Trading Act and the Food Act, ambos proíbem indicações enganadoras, por exemplo, indicação geográfica. A criação das indicações geográficas em 1994, que ainda hoje não foi executada, eventualmente delineará e atribuirá nomes às sub-regiões vinícolas e regulará também o uso destes nomes em rótulos de vinho.

Atualmente, se uma única variedade de uva for mencionada no rótulo de um vinho, essa variedade deve estar presente com 85% do total para ser vendido nos Estados Unidos ou no Reino Unido; na Nova Zelândia, apenas 75% é requerido. Quando mais de uma variedade é mencionada, as variedades devem ser listadas em ordem decrescente de proporção. Se vendido em países da União Européia ou nos Estados Unidos, o vinho deve ser 100% verdadeiro às variedades indicadas. Os vinhos de mesa da Nova Zelândia podem conter o teor de álcool de até 15%.

“ New Zealand Winegrowers and all New Zealand winemakers and grape growers welcome you to the exciting world of New Zealand wine. Enjoy.” www.nzwine.com.br"

Espero que degustem bons
vinhos neozelandeses.

Carolina Escobar


Veja mais

Vinho branco no verão
Manoel Beato – O Sommelier do momento
Feliz 2006
Novidades do mundo do vinho 2
Brasil e a safra de 2005
Panettone e Sauternes – Casamento Perfeito
Personalidade do Mundo do Vinho - Paul Hobbs
Novidades do mundo do vinho
Um vinho e um lugar
Pratos japoneses e vinhos
Personalidade do MUNDO do VINHO
Dicas do mês
Festival do morango e do vinho
Churrasco e Vinho
Lenda do Gallo Nero
Lendas do Vinho parte I
Vinho biodinâmico, natural e orgânico
Diferença entre espumantes
Guia de Vinhos
Degustação Gula - Sicília

 




Pesquisar




X

























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR