TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

TV Jardim Voltar

26/09/2005

Lenda do Gallo Nero


O vinho Chianti é talvez o mais conhecido no mundo inteiro. Quando se fala em vinho italiano, nos lembramos de Chianti. Um vinho cheio de história. Em 1816, o grão-duque Cosimo de Medicis estabeleceu o território onde se poderia se elaborar o Chianti.Isso para proteger o nome e evitar que aproveitassem de seu prestígio. Esta zona corresponde hoje a atual região do Chianti Clássico, entre Florença e Siena. Mas o Chianti de hoje, começou a tomar forma no século passado, quando o barão Bettino di Ricasoli, depois de sair da política, retirou-se para o seu magnífico castelo e acabou fixando as normas que, em linhas gerais, regulam até hoje a produção do Chianti. Misturou as uvas tintas Sangiovese e Canaiolo com as brancas Trebbiano e Malvásia.

De qualquer forma, o Chianti foi o vinho responsável pelo sucesso e crescimento da região. O vinho original nasceu entre Florença e Pisa e ai foi crescendo para zonas vizinhas como: Chianti Ruffina, Chianti Colli Aretini, Chianti Colli Fiorentini, Chianti Colli Senesi, Chianti Pisane e Chianti Montalbano.

Assim, tornava-se cada dia mais difícil definir o Chianti. E em 1924, foi fundado o Conzorcio Vino Chianti Clássico, que reuniu vinicultores da zona original. Foi um consórcio que surgiu para melhorar a qualidade e promover o vinho.

Segundo a lenda há muitos séculos um tratado de paz entre as duas regiões estabeleceu que a fronteira ficaria no local exato onde se encontrassem dois cavaleiros, que deveriam sair de suas respectivas cidades ao cantar do galo. Um representante de cada lado partiria, de madrugada, na direção do oponente. O local onde estes se encontrassem marcaria o limite territorial. A largada seria dada ao cantar de um galo. Os habitantes de Siena selecionaram um garboso animal bem nutrido e de penas mui brancas. Os florentinos optaram por um galo preto e mal alimentado. Este último despertado pela fome cantou primeiro. O cavaleiro de Florença partiu na frente, estendendo as fronteiras da cidade até o Castello de Fonterutoli.

O "Gallo Nero" (galo negro) tornou-se, desta maneira, o símbolo deste que é o vinho mais famoso do mundo, o Chianti. O nome etrusco Clante-i, para designar a região, é citado em documentos do século VIII e as primeiras menções ao seu vinho datam do século XIV. Mas foi apenas em 1716 que o Gran Duque Cosimo III, da mítica família Médici de Florença, outorgou o ato que fez desta uma das primeiras áreas vinícolas geograficamente demarcadas .

Estes consórcios representaram um grande progresso para a região e foi na década de 1960, com a instituição da denominação de origem controlada, que marcou a chegada de novos tempos e a imagem do Chianti melhorou e muito. As exigências da lei da DOC estabeleceram uma série de regras que foram se aprimorando com o tempo. Isso tudo para tentar garantir a imagem do Chianti que hoje já é um DOCG e tenta superar todos os dias desafios para manter um nível de qualidade bom em detrimento da quantidade .

Na próxima coluna a Lenda de Tristão e Isolda. A lenda en volta no mistério da videira e da roseira.



Um abraço,


Veja mais

Vinho branco no verão
Manoel Beato – O Sommelier do momento
Feliz 2006
Novidades do mundo do vinho 2
Brasil e a safra de 2005
Panettone e Sauternes – Casamento Perfeito
Personalidade do Mundo do Vinho - Paul Hobbs
Novidades do mundo do vinho
Um vinho e um lugar
Pratos japoneses e vinhos
Personalidade do MUNDO do VINHO
Dicas do mês
Festival do morango e do vinho
Churrasco e Vinho
Lendas do Vinho parte I
Vinho biodinâmico, natural e orgânico
Diferença entre espumantes
Guia de Vinhos
Degustação Gula - Sicília
Vinhos em Campos do Jordão

 




Pesquisar




X















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR