TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Planeta Eu

24/11/2020

My name is Jony!


Fui buscar o Pedroca numa rua de prédios muito chiques com muitos seguranças por toda parte. Aí, com aquele meu carrinho baleado, (roots), passei o prédio e coloquei ré, deu aquela arranhada na marcha (note bem, ele deu, o carro, não eu) sob os olhos dos muitos seguranças.

Estacionei e sai com classe do carro e me aproximei do portão. O porteiro não me atendeu, mas um dos seguranças que tinha visto minha performance automobilística se aproximou rápido e me perguntou o que eu queria, sem muita simpatia. Buscar meu filho no apto tal.

Ele ligou pelo walk talk dele para a portaria: A Joni está aqui.

Falei baixinho, com máscara e tudo: Jany.

Ele ouviu! entendeu e repetiu Jany!

Sorri embaixo da máscara! Ele percebeu, creio, pelos pés de galinha se contraindo. Senti conexão. Aí ele falou de novo no walk talk: Joni veio buscar o filho.

Joni? deve ter perguntado o outro.

Ele: sim, sim, Joni, Joni! Jota o n i, ele soletrou.

Eu disse: a mãe do Pedro. Vou esperar aqui embaixo.

Ele gostou da informação. Facilitou. Ele repetiu: Joni vai esperar aqui embaixo.

Sem me ater a questão do nome, que na verdade é "culpa" do meu pai e da minha mãe, eu estava achando que ele estava achando pelo meu carro, pela minha roupa (ainda aquela pijamosa da Pandemia) que eu não ornava com o alto grau de riqueza daqueles prédios todos.

Disse pra ele em pensamento - enquanto ouvia ele repetir o Joni: "Mano, querido segurança, você é da minha turma de humanos, não me desmereça, não me exclua por não ter um carro roupa aparência chique..." Percebi que deve ser muito estranho quando os seguranças têm que ser rudes/ desconfiar de pessoas que podem ser vizinhos deles... Distorção... Enfim, pode ser que eu estivesse projetando tudo isso, pode ser até que ele estivesse querendo pegar o telefone da Joni para tomar um café na padaria ou perguntar se o carro era 2002 ou 2003.            

Logo depois Pedro desceu e me abraçou muito (14 dias de quarentena fora de casa) e sua amiga e ele se abraçaram muito de despedida e eu e ela nos abraçamos... era tanto amor!! aí eu olhei e o segurança nos olhava com tanto amor também! Foi contagiado! (devia ter perguntado o nome dele). 

Eram olhos azuis, acima daquela máscara, e usava terno! Bem que podíamos ter ido na Padoca! Essa foto tirei dele, quando pedi pra ele tirar a máscara, só um pouquinho para a câmera! Brincadeira, na verdade esse é o Príncipe Charles.


Veja mais

Sabe o que eu quero?
A risada do peixe!
Você sabe perguntar?
Olha o passarinho!
Você está melhor?
No Baile com Hitler
Ela não veio
Santa ou maligna?
Isso é verdade ?
Sim, ele respondeu!
Ser cantora ou ciumenta?
Pirei na Batatinha!
Leva meu coração?
Eu minto sim!
Nana Nenê!
Os mansos e o presente
Vamos de mãos dadas!
Zezinho Bruce e eu, no Crepúsculo!
Papai Mamãe: um Clássico!
Piquenique com os Seres de Luz!

 


Jany

Escritora e Focalizadora de Dança Circular no UlaBiná.

Pesquisar




X























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR