TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Nossa Granja Voltar

23/09/2019

Por Clarissa Tambelli


Sejamos bem vindos à nova coluna do site da Granja!
  
Eu sou a Clarissa Tambelli e estou muito honrada de estar aqui com vocês. Esta coluna é nossa. Será feita por nós e para nós, granjeiras e granjeiros, sobre o nosso bairro e nossa comunidade.

Vou começar me apresentando e contando como vim parar aqui há uns 15 anos. Trabalho com comunicação e marketing, sou ativista nos assuntos sobre saúde e sustentabilidade e tenho um blog com esse tema. Sou de São Paulo (da Pompéia), casada e mãezona de um casalzinho e um doguinho. Meus filhos são granjeiros natos e minha alegria é ter conseguido dar essa vida verde para eles.

Como vim parar aqui? Bom, a “culpa” é do meu marido, que por ter morado a vida toda em casa, não se adaptou à vida de apartamento quando nos casamos. Certo dia, há 15 anos mais ou menos, ele me disse que um amigo morava na Granja, numa casa, que era seguro, tranquilo e que adorava. Nós não conhecíamos por aqui, a não ser por uma ou outra visita que havíamos feito. Como eu sempre morei em apartamento, não tinha muita coragem de morar em uma casa em São Paulo. Achava muito perigoso. Resolvemos vir conhecer só por curiosidade e pegamos uma corretora para podermos entrar nos condomínios. 

Não preciso dizer que foi amor à primeira vista. Literalmente! A primeira casa que conhecemos foi a que nos trouxe para cá. Não tínhamos a menor intenção de nos mudarmos naquela época. Era para ser apenas um reconhecimento. Conhecemos mais de uma dezena de casas, nos mais variados condomínios. Quando voltamos para o nosso apêzinho em São Paulo, nos olhamos e ele disse que tinha ficado com vontade de fazer uma loucura! Eu já sabia o que significava e disse que também tinha ficado com essa mesma vontade. Como crianças, ligamos para a corretora e dissemos que queríamos a casa. Fizemos contas e mais contas. Mas a casa já tinha uma proposta. Ok, não era pra ser, foi tudo muito sem pensar, muito passional. Passam alguns dias e a corretora retorna com a casa disponível para nós. A outra proposta não tinha seguido adiante. Só podia significar que a casa devia ser nossa! E foi, e é. Nos mudamos em 6 meses e até hoje é nosso cantinho, nosso refúgio. Depois de me apaixonar pela casa, fui me apaixonando pelo bairro, conhecendo as pessoas e me apaixonando a cada dia por esse espaço que acolhe pessoas com uma energia fantástica, com ideais semelhantes aos meus e a cada dia que passa me orgulho de fazer parte dessa comunidade granjeira que, só quem vive nela, sabe o que significa. 

E você? Como veio parar aqui? Quais suas paixões no nosso bairro? 

Vamos trocar histórias? Mande para o meu e-mail (clarissa.tambelli@gmail.com) que vou compartilhando aqui no nosso cantinho. Te espero na próxima história. Até mais! 

Foto: Alberto Lefévre


Veja mais

O que é Ser Granjeiro?

 


Clarissa Tambelli

Profissional de comunicação e marketing, granjeira há 15 anos. 

“Preocupada com o os filhos que deixarei para o planeta e com o planeta que deixarei para meus filhos.”

Blog: Verde Sem Pirar

clarissa.tambelli@gmail.com


Pesquisar




X























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR