TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Nossa Granja Voltar

02/02/2020

A Granja voltando ao normal


Bem-vindo 2020! Lá se foram as festas, as férias e tudo vai voltando ao normal. E o que é o normal na Granja? 

Alguns poucos conseguem viver e trabalhar por aqui, mas não é o caso da maioria. Logo que me mudei para cá, trabalhava na Vila Olímpia e levava uns 40 minutos até lá. Quinze anos depois, voltei a trabalhar na mesma região e não levo menos que 1 hora para chegar ao final da Raposo. Nas férias o trânsito melhora consideravelmente, mas para o pós-férias precisamos de um trabalho mental, meditação, yoga, respiração e calma para lidar com o trânsito nosso de cada dia. E torcer para não chover e não ter acidente...

Transitar pela Raposo é usar uma rodovia como avenida, porque precisamos dela para quase tudo. Moradores do km 30 com filhos que estudam no km 24, trabalhadores do Centro de São Paulo que  moram no km 18, mercados, shoppings, padaria, açougue que ficam do outro lado da "avenida". Não importa em que lado você esteja, inevitavelmente vai ter que pegar um trecho, um viaduto, uma passarela. 

Nós, que por aqui nos deslocamos diariamente, convivemos com ciclistas, pedestres, motociclistas e os assustadores caminhoneiros que usam a rodovia como rodovia mesmo. Dirigem horas e horas por centenas de quilômetros e invariavelmente são personagens de acidentes que além de causar tristeza e sofrimento, quando não morte, pioram o trânsito absurdamente. 

Todo dia tem acidente, no mínimo um, e a maioria envolve motociclista e outra grande parte, caminhões. Ainda na época das férias, tivemos um acidente bastante assustador que me fez pensar e temer passar por todos os viadutos que temos pelo caminho. Um caminhão que passava por cima da Raposo, no Rodoanel, perdeu o controle e  simplesmente despencou atingindo um carro que estava embaixo, matando a motorista do veículo. Podia ser qualquer um de nós ali. Sempre tive medo dos caminhões da Raposo e do Rodoanel, mas nunca tinha pensado nessa possibilidade, um tanto absurda. 

Moradores da região se uniram e criaram o movimento SOS Raposo pedindo atenção do poder público à rodovia. Segundo a petição online criada pelo grupo: "Apenas em seu trecho urbano, são mais de 2,3 milhões de habitantes resultando em um absurdo fluxo de 220 mil veículos por dia. Somos do grupo de moradores SOS Raposo, fartos e indignados com o silêncio de décadas das autoridades, com ausência de alternativa de mobilidade para região (Zona Oeste de São Paulo, Cotia, Carapicuíba, Osasco, Vargem Grande Paulista, Itapevi e São Roque), bem como a falta de planejamento para a incessante expansão imobiliária." 

E, depois de ultrapassar as fatídicas rodovias chegando perto de nossas casas, ainda temos que enfrentar o trânsito local, descobrir acessos e atalhos porque as nossas ruas também estão intransitáveis. O Waze é nosso companheiro até para ir à padaria. A São Camilo não tem dia nem hora para estar cheia, aos finais de semana inclusive.  

Mas, quando finalmente chego em casa me lembro porque escolhi morar aqui. Não tem lugar como nosso lar. Se ele é verde, tem animais silvestres em volta e plantas que nascem sem pedir licença, então, é definitivamente o meu lar.



Veja mais

Memória gastronômica da Granja
Nossos parques na Granja
Cor e sabor de primavera
O que é Ser Granjeiro?
Por Clarissa Tambelli

 


Clarissa Tambelli

Profissional de comunicação e marketing, granjeira há 15 anos. 

“Preocupada com o os filhos que deixarei para o planeta e com o planeta que deixarei para meus filhos.”

Blog: Verde Sem Pirar

clarissa.tambelli@gmail.com


Pesquisar




X























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR