TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Minha Vida Animal Voltar

03/08/2016

Seu pet e a estação do inverno


O inverno chegou com uma cara esquisita, alternando dias quentes e quedas de temperatura bruscas. Quem mais sofre são os idosos, as crianças, os que têm problemas respiratórios e... os animais! É isso aí. Muitas pessoas acham que cães, gatos, aves e outros animais não sentem frio porque estão acostumados na natureza. Errado! A partir do momento em que são retirados dela e criados conosco, eles perderam muitas de suas características e defesa.

Portanto, eles merecem mais atenção e cuidados para com a saúde, já que ficam mais propensos às doenças como resfriados e gripes. Os que mais sentem são os de pelagem curta enquanto algumas raças, como o Husky Siberiano, o Malamute, o São Bernardo, entre outros, são mais resistentes ao frio porque possuem um sub pelo e maior camada de gordura sob a pele. Mas, isso também não quer dizer que podem ficar ao relento, expostos à chuva e ao frio.


O cão pode apresentar sinais parecidos com o resfriado humano, como tosse, espirros, febre, falta de apetite e coriza. É a traqueobronquite, também conhecida como gripe canina ou "tosse dos canis" (falamos sobre ela no mês passado, clique aqui para ler).

Os gatos também precisam de atenção. Eles podem apresentar espirros e dificuldade respiratória, causadas por vírus como a rinotraqueíte, doença especíiacute;fica de felinos, não transmissível às pessoas e aos cães. 

Além das doenças respiratórias, os animais idosos com problemas osteoarticulares como a artrose, calcificações na coluna e hérnia de disco, passam a sentir mais dor quando expostos a baixas temperaturas. Assim, seguem algumas dicas para proteger seu amigão do frio:   

  • Não tosar durante essa época para que os pelos protejam os animais do frio.
  • Agasalhe os cães mais magros e com pelo curto. Aqueles que possuem pelo mais longo não precisam ser agasalhados e, se fizer isso, você corre o risco de causar hipertermia no animal.
  • Não coloque cachecóis, eles criam o risco de seu cachorro se enforcar tentando tirá-lo.
  • Abrigue-o dentro de uma casinha ou canil para que não receba o vento ou chuva diretamente.
  • Coloque um estrado ou revestimento de borracha para criar uma cobertura térmica entre o chão e a caminha do seu cachorro.
  • Mantenha sempre uma manta quentinha onde o seu amiguinho possa se aquecer.
  • Não se esqueça de dar todas as vacinas obrigatórias, prevenindo doenças como a Cinomose, que tem maior proliferação durante o inverno.
  • Preste atenção se o seu cão está tossindo e leve-o ao veterinário. A gripe canina pode evoluir para a pneumonia se não for bem tratada.
  • Não deixe o seu animal chegar muito perto do fogo de lareiras ou aquecedores e mantenha sempre uma proteção com grade para evitar acidentes.
  • Aumente em 20 a 30% o alimento do seu cão/gato no inverno. Isso não vale para cães e gatos obesos, sem atividade ou com grande tendência a ganhar peso.
  •  Cuidado quando for sair com o seu carro. Os gatos adoram buscar lugares quentinhos como pneus e motores. Sempre faça barulho para que eles saiam de onde estão e não se machuquem.

Outras espécies:

Peixes: Regule a temperatura da água e cheque sempre se o termostato está funcionando corretamente.

Aves: Cubra a gaiola das aves à noite e deixe-as longe de correntes de ar.

Repteis: Os répteis não controlam a temperatura do corpo. Se você deixar sua tartaruga ao relento em dias muito frios, ela pode morrer. Coloque-a em local abrigado.

Lembre-se que todo animal tem direito a um abrigo no inverno. Na natureza, os animais procuram tocas como abrigo. Se o seu pet dormir fora, providencie uma casinha para ele ou deixe-o preso num local abrigado como garagem, lavanderia, ou mesmo dentro de casa, quando a temperatura estiver muito baixa.  Assim, quando você estiver quentinho, embaixo das cobertas, poderá dormir tranquilo, com a certeza que seu amigão não está passando frio!

 


Veja mais

Como transportar animais corretamente
Vítimas anônimas
GPS para pets já é realidade
Buraqueira, uma corujinha muito fofa
Dia Nacional dos Animais por Ângela
Pets: uma ligação profunda
O espetáculo que mata!
O perigo das latas no lixo
A saúde dos beija-flores
O inverno chegou e com ele a Tosse dos Canis
Aranha marrom, pequena e perigosa!
Jacu, que ave é essa?
Maus tratos contra animal, ação imediata
Fisioterapia Animal, uma chance para eles
Pets x Fogos de Artificios
Herdeiro manso das selvas
Gatos nos deixam mais saudáveis
Seu cão é um “mala”?
Sua empresa na nuvem
Pets também sofrem com a separação

 


Angela Miranda

Angela Miranda, jornalista, geógrafa e moradora da Granja Viana há 30 anos.

Pesquisar




X























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR