TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Minha Vida Animal Voltar

12/08/2014

Crianças com animais de estimação são mais felizes e saudáveis


Se o seu filho pede insistentemente um animalzinho de estimação e você fica em dúvida ou reluta em aceitar, saiba que isso só ajudará no desenvolvimento emocional e social da criança. Está mais do que comprovado que crianças que vivem com cães, gatos e outros pets são mais felizes e saudáveis, além de mais afetuosas, sociáveis, justas e menos individualistas. Além disso, o animal pode trazer a experiência com a perda. A criança aprenderá sobre o ciclo da vida, desde o nascimento até a morte e o quanto isso é natural. Ela também aprenderá que, assim como ela, um animal sente frio, medo, fome e que necessita de cuidados.

Existem muitos outros bons motivos para esta convivência criança/animal. Ao se relacionar com seu amigo real, a criança não terá mais poder total como tem com seus brinquedos. Para cada atitude dela, o animal de estimação terá uma reação, o que atuará diretamente no processo de sua socialização. Este convívio influenciará nas relações futuras com os colegas de escola e amiguinhos.

De acordo com a idade da criança, cabe aos pais ou responsáveis orientar e estimulá-la a ter responsabilidade sobre o novo amigo, como alimentá-lo e dar-lhe atenção e carinho. Em caso de crianças acima de cinco anos, o relacionamento se torna mais divertido. Elas poderão levá-lo para passear, dar banho e até aprender alguns comandos de adestramento, já que existem estes cursos para o público infantil.

Mas, atenção! Antes de escolher um bichinho, consulte um veterinário para que este o oriente de acordo com as suas possibilidades, espaço disponível, e se, independente de ser de raça ou sem raça definida, se convive bem com crianças etc.

Vale lembrar que crianças muito pequenas podem não saber diferenciar um brinquedo de um animal de "verdade". Elas podem apertar, pisar, jogar para o alto ou mesmo bater causando machucados ou até levá-lo a uma reação agressiva e à morte. Portanto, é fundamental que tenha sempre um adulto para supervisionar as brincadeiras e ensinar como lidar com o animalzinho, do que ele gosta e o que pode machucá-lo.

Se a preocupação dos pais é em relação à saúde da criança, não se esqueça de levar o animalzinho ao veterinário para que receba os cuidados necessários, permanecendo sempre saudável. Aliás, nestas ocasiões, é válido levar sempre seu filho junto para que ele também escute as orientações do profissional, o que criará mais responsabilidade.

Saiba que estudos mostram que crianças que convivem nos primeiros anos de vida com animais de estimação estão menos propensas a desenvolver alergias, pois o seu sistema imunológico já está “acostumado” com os agentes alergênicos encontrados nos animais. Portanto, pese os prós e contras, antes de adquirir um. Eu garanto que a experiência será maravilhosa!


Veja mais

Como transportar animais corretamente
Vítimas anônimas
GPS para pets já é realidade
Buraqueira, uma corujinha muito fofa
Dia Nacional dos Animais por Ângela
Pets: uma ligação profunda
O espetáculo que mata!
O perigo das latas no lixo
A saúde dos beija-flores
Seu pet e a estação do inverno
O inverno chegou e com ele a Tosse dos Canis
Aranha marrom, pequena e perigosa!
Jacu, que ave é essa?
Maus tratos contra animal, ação imediata
Fisioterapia Animal, uma chance para eles
Pets x Fogos de Artificios
Herdeiro manso das selvas
Gatos nos deixam mais saudáveis
Seu cão é um “mala”?
Sua empresa na nuvem

 


Angela Miranda

Angela Miranda, jornalista, geógrafa e moradora da Granja Viana há 30 anos.

Pesquisar




X

















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR