TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Divã na Internet Voltar

31/08/2018

Pai nosso de cada dia


A aproximação de datas comemorativas como o dia dos pais, das mães, das crianças, entre outras, sempre nos faz pensar um pouco no personagem da vez. Sendo os pais os eleitos da semana, vai uma pequena reflexão sobre eles, presentes ou ausentes, mas que sempre nos importam tanto.

Como não sou pai, escrevo como filha. Sento-me num banquinho, abstraio-me da cena cotidiana e assisto por uns instantes a figura de meu pai. Tento ver o homem sem o viés da paternidade, minha referência primordial. Já num primeiro instante, observo que essa pessoa tem muitas outras facetas que o compõem. Vejo, por exemplo, que ele também é pai de outras filhas, e na mesma pessoa, cada uma de nós tem o seu. Também foi um filho diferente para seu pai e para sua mãe, de quem as lições também não foram as mesmas. Seus irmãos têm com ele relacionamentos diversos e ao mesmo tempo únicos, intensos e profundos. É marido de minha mãe há séculos, mas parece muito pouco chamar apenas de marido esse papel que tem na vida dela. A essas alturas, é até difícil distinguir um do outro, é preciso um certo esforço.

Reparo que as facetas se sucedem, multiplicam-se no meu olhar, vejo a riqueza que esse homem carrega dentro de si e me envaideço. Volto assim o foco para o pai e nele reconheço a raiz do meu amor. Vejo um homem multifacetado, mas sempre inteiro, uma grande unidade e unicidade, que é também meu pai, mas não só. E estou certa de que falo também de outros pais e por outros filhos. Para ser um pai inteiro, é preciso viver muitos e muitos papéis, amores e dores, perdas e ganhos, escolhas complexas e decisões difíceis, muitas das quais os filhos sequer suspeitam. Capacidade de superar, recomeçar e continuar apostando com mais fé nos outros e na vida, quesitos fundamentais para se compor um indivíduo, único e absoluto, capaz de dividir com o filho não só o melhor de si, mas tudo que o constitui, sem tirar nem por.

Filhos são muito exigentes, querem ver e sentir que no pai nosso de cada dia, há um homem completo, singular e plural, com suas vicissitudes, seus sonhos e vacilos, segredos e revelações, enfim, toda sua humanidade.

Parabéns aos que escolheram viver esse grande personagem!


Veja mais

Dicas e cuidados na Black Friday
No Olho do Furacão - Apenas o Essencial
De antenas ligadas por Maluh
Autoamáveis por Maluh
Contentes Contatos
Aprendiz de Feiticeiro Por Maluh
Novos tempos!
Internet parceira no vestibular
A escolha profissional - o futuro à vista!
Internet: um desafio para a Educação
Educar ou punir
De perto, ninguém é normal
Internet Segura por Maluh Duprat
Era digital: um novo modo de vida
Internet: E a vida depois da morte?
Resiliência - Cirulink indica o caminho da superação
Resiliência - Nossa história não é nosso destino
Pai nosso de cada dia
A voz do povo é a voz de Deus?
Sorria, você está sendo filmado!

 


Maluh Duprat

Maluh Duprat é psicóloga clínica, orientadora vocacional e membro do Núcleo de Pesquisa da Psicologia em Informática (NPPI), da PUC/SP.

Pesquisar




X















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR