TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Colunas Site da Granja Voltar

06/04/2010

Visão 3D


1. Quais os riscos ao usar óculos 3D num museu, por exemplo? (No cinema, eles são individuais, mas no museu não).

O grande risco da utilização de óculos 3D refere ao uso coletivo. Os Óculos não trazem nenhum malefício à visão, no entanto por passarem de rosto em rosto sem higienização, pode culminar com o aparecimento de infecções oculares e da pele ao redor dos olhos e próximo a área das orelhas, local de contato dos óculos. O que leva ao grande problema da contaminação e da disseminação de infecções, é a falta de higiene das pessoas com relação às atividades corriqueiras, como o contato com dinheiro, onde há grande contaminação pelo manuseio freqüente, colocar a mão no rosto ao tossir ou espirrar e não lavá - las após, entre outras atividades que antes não relacionava com outras pessoas, a partir do momento que objetos serão trocados com desconhecidos, um cuidado e atenção maiores são exigidos. Como sempre digo objetos pessoais são pessoais e maquiagens, colírios e óculos escuros no dia a dia não devem ser emprestados pelo mesmo problema que hoje lota os consultórios médicos.


2. Ao colocar os óculos a criança já pode contrair a conjuntivite? Ou tem que colocar as mãos nos óculos e depois nos olhos para adquirir a infecção?

A Conjuntivite é transmitida pelo contato direto, assim se os óculos não tiverem contato com os olhos da criança, esta não será contaminada, no entanto se esta colocar as mãos nos óculos contaminados e após tocar os olhos, a contaminação ocorrerá. Importante ressaltar que a contaminação e a manifestação dos sintomas não acontecem no mesmo momento, ou seja, após a contaminação, há uma fase de pré-infecção, que dura em torno de 7 dias para os sintomas da conjuntivite começarem a aparecer.


3. Como é possível prevenir?

Para a prevenção, é importante que as pessoas prestem atenção nos óculos quando os recebem, verificando se estes foram ou não esterilizados (estão embalados separadamente), ou se soltos, se foram higienizados com álcool ou produtos semelhantes. Como prevenir é o melhor remédio, oriento que mantenham sempre a mão um frasquinho de álcool a 70% e um lencinho para higienizar os óculos que forem entregues para a utilização durante o filme, assim a prevenção se torna mais eficaz.

O ideal seria que os óculos utilizados nos cinemas fossem individuais e descartáveis, mesmo que para isso tivéssemos que pagar um pouquinho mais pelos óculos.


4. O que fazer para minimizar os efeitos da conjuntivite?

Ao primeiro sinal de conjuntivite o Oftalmologista deve ser procurado, pois a conjuntivite vai desde uma leve irritação ocular a graves alterações que podem culminar com baixa visual, assim o tratamento correto deve ser instituído já nos primeiros sinais para que os danos sejam os menores possíveis.

Os sintomas da doença são sensação de areia nos olhos, ardência, vermelhidão, fotofobia, lacrimejamento e inchaço nas pálpebras.


5. Como curar a infecção?

Por ser uma infecção na grande maioria das vezes causada por vírus, não temos nenhuma medicação que atue diretamente no agente, desta forma agimos na sintomatologia minimizando o desconforto e reduzindo o processo inflamatório que é o causador das seqüelas pós a doença.

Assim a cura pode levar semanas, e a pessoa tem que ser afastada porque a doença é contagiosa, assim cuidados com contato com outras pessoas deve ser redobrado, como evitar contato direto e/ou com objetos de uso pessoal e higiene perfeita lavando sempre as mãos ao encostar-se aos olhos.

Compressas com água gelada - que deve ser filtrada e fervida - ou com soro fisiológico ajudam a aliviar os incômodos e colírios às vezes se são necessários para redução da inflamação.

Em usuários de lentes de contato, o uso deve ser suspenso até a melhora completa da doença.

Para prevenir a transmissão, enquanto estiver com conjuntivite, são recomendadas as seguintes precauções:

  • Lave com freqüência o rosto e as mãos;
  • Aumente a freqüência de troca de toalhas ou use toalhas de papel para enxugar o rosto e as mãos;
  • Não compartilhe toalhas de rosto;
  • Troque as fronhas dos travesseiros diariamente enquanto perdurar a crise;
  • Lave as mãos antes e depois do uso de colírios ou pomadas e, ao usá-los, não encoste o bico do frasco no olho;
  • Não use lentes de contato enquanto estiver com conjuntivite, ou se estiver usando colírios ou pomadas;
  • Não compartilhe o uso de óculos – para correção de refração, de sol ou 3D – maquiagens, óculos de piscina;
  • Evite coçar os olhos para diminuir a irritação;
  • Evite aglomerações ou freqüentar piscinas de academias ou clubes;
  • Evite a exposição a agentes irritantes (fumaça) e/ou alérgenos (pólen) que podem causar a conjuntivite.
Dra. Juliana Freire
  • Médica graduada pela Faculdade de Mecidina de Jundiaí com residência médica oftalmológica pela Universidade Federal de São Paulo
     


Veja mais

Desmitificando a hérnia de disco
TV Vagalume: Chorou ganha colo
TV Vagalume: A criança faz parte da tribo família
Bolo improvisado por Natureba TV
Queijo Vegano no Natureba TV
Batata Chips de forno que não gruda
TV Vagalume: Ajudando as crianças a lidar com a raiva
TV Vagalume: A quietude na convivência com as crianças
O que fazer quando a criança faz birra?
Biscoitos de Polvilho Colorido no Natureba TV
Leite de Coco caseiro no Natureba TV
Mousse de Chocolate na NaturebaTV
Naturvin - Cooperativa de Vinhos Naturais
Vinhos libaneses
Vinhos da Provence
Expovinis Brasil 2015
Amor e Vinho
Você sabe o que é SO2?
Degustando vinhos naturais - parte 1
Os vinhos naturais

 




Pesquisar




X



















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR