TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

21/05/2020

Qual é a verdade, Prefeito?

Prefeitura responde denúncias sobre o Hospital de Campanha.


Por Mônica Krausz

Nesta quinta-feira (21) o Site da Granja trouxe a público diversos questionamentos que rondavam as cabeças dos munícipes de Cotia após publicação de uma reportagem-denúncia publicada no site O Repórter Regional, em reportagem de José Rossi Neto. Nesta manhã a Prefeitura, por meio de sua assessoria de imprensa encaminhou nota pública à imprensa com diversas respostas às perguntas feitas pelo Site da Granja, que incluímos aqui à matéria que publicamos. Mais uma vez ressaltando que nosso objetivo com o texto abaixo não foi acusar ninguém, apenas pedir transparência para acalmar os corações de nossos leitores, cidadãos e cidadãs de Cotia. 

Não venho aqui acusar ninguém, pois estou em casa em quarentena cuidando e protegendo uma mãe de 97 anos de idade, acamada com Alzheimer. Não fui a campo conferir o que comento agora, mas reflito como estão refletindo seus munícipes também isolados em casa. E o que os cidadãos cotianos estão comentando nas redes sociais é que estão com medo do que leram na reportagem de O Repórter Regional, publicada nesta terça-feira, 19 de maio. A reportagem de autoria do jornalista José Rossi Neto dá conta de possíveis problemas gravíssimos no Centro de Combate e Referência ao Coronavírus, também chamado de hospital de campanha ou tenda. 

A reportagem fala insuficiência de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), materiais emprestados de outras unidades, falta de aventais, falta de cobertores, acesso precário a banheiros, profissionais doentes, profissionais cumprindo funções para as quais não estão preparados, dificuldades na intubação, demissões em massa e óbitos “abafados”.

Assusta, e assusta muito, principalmente quando você conhece o jornalista que assina a reportagem como eu o conheço há mais de 10 anos. José Rossi Neto, além de jornalista é um arte-educador, poeta, rapper, que já ensinou muita criança a ler e escrever fazendo rap. José Rossi Neto é pai e filho exemplar. Conheço pessoalmente sua mãe e seu padrasto, queridas pessoas. José Rossi Neto faz palestras sobre superação do uso de drogas. É um exemplo disso, há 11 anos livre das mesmas. Jornalista há 30 anos, esta profissional afirma com certeza que o rapaz tem futuro. 

Porém - e sempre há poréns -, quase todas as suas fontes na matéria foram mantidas em anonimato e isso gera dúvidas. Se o jornalista é boa gente, será que as fontes também são? Não se pode massacrar uma gestão que mostra estar fazendo um bom trabalho com fontes anônimas. Onde estão os nomes dos demitidos que estão denunciando as condições de trabalho na tenda? Pessoalmente, considero que há limites para o anonimato diante de denúncias tão graves. A reportagem também não traz resposta da IBJ, empresa terceirizada responsável pela administração da tenda e seus funcionários. Nem as respostas da prefeitura, apesar de afirmar que foram solicitadas à sua assessoria de imprensa.

Em sua live nesta terça-feira, o senhor classificou as denúncias como irresponsáveis e os responsáveis pela a sua publicação como “turma da maldade”. Essa história de turma do bem e do mal já está bem desgastada, Prefeito. É preciso mostrar dados do bem que está fazendo. É preciso trazer mais depoimentos de pessoas recuperadas a público, Prefeito. Estaremos prontos a publicá-los como publicamos ainda nesta quinta-feira (21) a matéria sobre a paciente Ana Cristina, de 47 anos.  

Em sua live, seu Secretário da Saúde, Magno Sauter, trouxe dados importantes, como o número de pessoas atendidas na tenda até hoje (2294), casos confirmados (142) e que já estiveram internados ali (99). Mas não falou nem quantos tiveram alta, nem quantos vieram a óbito no hospital de campanha. Essas informações também seriam importantes.

Resposta da prefeitura:  "Até o dia 18 de maio, o hospital de campanha havia atendido 2.294 pacientes, destes, 1.011 foram tratados como casos suspeitos da Covid-19 e 142 tiveram resultado positivo depois de serem submetidos ao teste rápido. Foram anotados ainda 8 óbitos suspeitos de Covid-19, destes 3 foram confirmados, 3 descartados, 1 está em investigação (morador de Cotia) e há 1 óbito de morador de outro município em investigação. Noventa e nove pacientes ficaram internados no Centro de Combate e Referência ao Coronavírus, até 18 de maio."

O Dr. Magno também citou um plano de contingenciamento que inclui três UPAS, a tenda e o Hospital da Graça que está sendo reformado e equipado para futuros atendimentos. Há um mês, o Site da Granja enviou diversos questionamentos sobre esse Plano de Contingenciamento e nunca recebemos respostas. Gostaríamos de recebê-las! 

Prefeito, houve mesmo demissões no Hospital de Campanha? Quais os motivos? A IBJ não presta mais serviços para Cotia? Se não, qual o motivo do rompimento do contrato? Novos funcionários foram contratados? A população quer saber e o nosso veículo está aberto às suas respostas. 

Resposta da Prefeitura: Inicialmente, os profissionais que atenderam possuíam vínculo com o Instituto Bom Jesus (IBJ) e agora, diante da mudança de cenário da pandemia, por meio de Processo Seletivo - dando ampla publicidade para que todas as pessoas interessadas participassem- a Prefeitura fez a contratação temporária. Portanto, todas as contratações foram feitas respeitando critérios técnicos, de formação e experiência de cada profissional. Para funcionamento do Centro de Combate e Referência ao Coronavírus a Prefeitura conta com os profissionais: almoxarifado, assistente administrativo, assistente social, auxiliar administrativo, controlador de acesso, auxiliares de farmácia, auxiliar de faturamento, copeiras, enfermeiros, enfermeiro de UTI, enfermeiro RT, farmacêutico, fisioterapeutas, nutricionista, fonoaudiólogos, motoristas, psicólogo, recepcionistas, técnicos de enfermagem, técnicos de enfermagem de UTI, técnico de radiologia.

Sobre as possíveis mortes abafadas... Prefeito, do total de óbitos divulgados hoje, dia 20/05, em Cotia (44), quantos ocorreram na tenda? É verdade que pessoas morreram porque os profissionais não sabiam onde estava o oxigênio? É verdade que faltam profissionais preparados para intubar? Por favor, traga à luz depoimentos de pacientes que foram intubadas e sobreviveram, pois agora as pessoas estão apavoradas com a possibilidade de ter de passar por lá. 

É verdade que 8 dos 17 profissionais de saúde que iniciaram o trabalho no hospital de campanha foram afastados por contrair Coronavírus? É verdade que ficaram doentes por falta de EPIs? Todas essas informações foram trazidas em depoimentos anônimos e nós queremos respostas assinadas pelo Prefeito e seu Secretário da Saúde para dormirmos em paz. 

É verdade que faltavam aventais para os pacientes? É verdade que faltavam cubas de inox para levar materiais de coleta e os funcionários do hospital de campanha precisavam usar bandejas do refeitório para esse transporte de coletas? É verdade que os óculos de proteção individual doados à prefeitura estão sendo compartilhados sem desinfecção? É verdade que só existem dois respiradores na tenda?

Sobre o vídeo postado pela Dra. Ana Paula agradecendo a doação de aventais e relatando a falta dos mesmos para os pacientes, já houve uma resposta no facebook de outra médica, a Dra. Alessandra Bana, defendendo a capacitação dos profissionais e condições de trabalho a eles oferecidas, inclusive com fotos muito boas, no Hospital de Campanha. Em sua live, o Sr. Prefeito também afirmou que a Dra. Ana Paula entrou com um processo contra o jornal. Há algum documento que comprove esta ação? 

É verdade que os pacientes sentem frio porque faltam lençóis e cobertores no Hospital de Campanha? Nesse ponto da reportagem, é trazido um link para um depoimento assinado por Josélia Santos Mariano, de 32 anos, uma paciente do Hospital de Campanha, no facebook. Infelizmente ela veio a falecer. Também há o depoimento da filha de outra paciente falecida lá confirmando falta de cobertores na unidade. Esse problema foi resolvido, Prefeito?

Resposta da Prefeitura: Em relação aos EPI's, a Prefeitura informa que os funcionários contam com os equipamentos necessários para realizarem o trabalho em segurança. Foi feita uma doação de cobertores para o local e é possível atender a demanda de pacientes que ocupam os leitos neste momento.

A reportagem também dá conta de que a Secretaria de Saúde está barrando a entrada do Repórter José Rossi Neto às dependências do Hospital de Campanha. Prefeito, pode recebê-lo. Ele não é da turma da maldade, como o senhor falou em sua live nesta terça-feira, não é oposição, não é candidato a nada, é só um jornalista querendo fazer o seu trabalho. Tenho certeza que se estiver tudo certinho ele vai se retratar e dizer que suas fontes anônimas mentiram ou estavam equivocadas. 

Prefeito, a reportagem à qual nos referimos revela que todas as denúncias foram encaminhadas ao Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) e ao Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo (SEESP). Responda por favor a estas perguntas antes de um posicionamento deles, para confirmar que está fazendo um bom trabalho e tranquilizar seus munícipes. A verdade o tempo sempre se encarrega de mostrar. 

Resposta da Prefeitura:  A Prefeitura de Cotia esclarece que o Centro de Combate e Referência ao Coronavírus de Cotia está funcionando de forma adequada e respeitando todos os critérios médicos e sanitários para salvar vidas neste momento de pandemia do novo Coronavírus.

O hospital de campanha foi construído pela Prefeitura em duas semanas e está em funcionamento desde o dia 6 de abril. O local oferece 50 leitos, destes, sete são de UTI e quatro têm respiradores para pacientes graves que precisarem de intubação.

Os leitos são individuais e estão separados por alas: amarela, laranja e vermelha para separação dos pacientes por grau de agravamento da situação. Sendo a ala amarela para pacientes com sintomas mais leves (que precisam de internação) e, vermelho para pacientes graves que precisam da UTI.



 

Pesquisar




X





















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR