TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

30/04/2020

O silêncio para as baleias

A redução do transporte marítimo pode ser uma boa notícia para os mamíferos marinhos.


Fonte: The Guardian/Meio Ambiente/Animais Selvagens

Foto: Juergen Ritterbach / Alamy


Nas cidades, os bloqueios humanos durante a pandemia de coronavírus ofereceram algum alívio ao mundo natural, com céu limpo e o retorno da vida selvagem às vias navegáveis. Agora, evidências de uma queda na poluição sonora subaquática levaram especialistas a prever que a crise também pode ser uma boa notícia para as baleias e outros mamíferos marinhos.


Pesquisadores que examinaram sinais sonoros subaquáticos em tempo real de observatórios do fundo do mar administrados pela Ocean Networks Canadá perto do porto de Vancouver encontraram uma queda significativa no som de baixa frequência associado a navios.


David Barclay, professor assistente de oceanografia da Universidade Dalhousie, principal autor de um artigo que revisou os fenômenos, examinou a potência do som - uma maneira de medir a “sonoridade” - na faixa de 100 Hz em dois locais, um no interior e outro no exterior. Ele encontrou uma queda significativa no ruído de ambos.


"Geralmente, sabemos que o ruído subaquático a essa frequência afeta os mamíferos marinhos", disse Barclay.

...


A redução do tráfego de navios no oceano, que Barclay compara a um “experimento humano gigante”, fez cientistas correrem para descobrir o efeito na vida marinha.


"Estamos diante de um momento de verdade", disse Michelle Fournet, acústica marítima da Universidade Cornell, que estuda baleias jubarte no sudeste do Alasca. "Temos a oportunidade de ouvir - e essa oportunidade não aparecerá novamente em nossa vida."

...


"Temos uma geração de jubarte que nunca conheceu um oceano calmo", disse Fournet, cujo trabalho mostrou que as baleias alteram seu comportamento de chamada em resposta a um oceano barulhento.

...


"O que sabemos sobre as baleias no sudeste do Alasca é que, quando o oceano fica barulhento, elas chamam menos, e também quando os barcos passam", disse Fournet.


"Espero que o que esteja acontecendo seja uma oportunidade para as baleias 'conversarem' mais e uma conversa mais complexa".

 

Leia matéria completa na fonte: The Guardian/MeioAmbiente/Animais Selvagens 


 

Pesquisar




X























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR