TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

29/06/2020

Flagra do leitor

Coletores de lixo trabalhando sem máscara na Granja Viana


Na manhã da segunda-feira (29/6), passando pelo cruzamento da Rua José Felix de Oliveira com Avenida São Camilo, o leitor Ricardo Chorovicz se surpreendeu ao observar o caminhão de Coleta de Lixo levando os lixeiros sem máscara junto à caçamba. 

"Moro na Granja Viana faz 15 anos e com surpresa observei o caminhão de lixo às 8 horas da manhã com  o pessoal sem máscara.   Pode ser?   Um lugar tão contaminado como o lixo e os trabalhadores sem proteção?   Não tem um protocolo para trabalhar?  Anexo fotos.

Questionada sobre o ocorrido, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Cotia entrou em contato com a Cotia Ambiental, responsável pela coleta e foi informado que a empresa tem lançado mão de instrumentos e alternativas para proteger os colaboradores, pois suas atividades não podem parar.  "Foram distribuídos folhetos e panfletos informativos aos colaboradores, entregue bisnagas de álcool gel para cada colaborador (que podem ser trocadas assim que acaba o produto) e, além disso, cada colaborador recebeu kits com máscaras e luvas", afirmaram.

Segundo a Cotia Ambiental, no entanto, ainda há casos de colaboradores que não aderem aos cuidados necessários para evitar a contaminação pelo coronavírus. "A falta de cuidado nas atividades é uma resistência pessoal, em alguns casos, por parte dos colaboradores", justificaram. A empresa prestadora do serviço ainda informou que será feita uma intensificação na divulgação das medidas de proteção junto aos colaboradores para sanar situações contrárias às orientações da empresa.

Em entrevista para o informativo ponte.org, o infectologista e professor de Medicina da Unicid (Universidade Cidade de São Paulo) Renato Grinbaum, explica que a máscara é de extrema necessidade para a categoria: “A coleta de lixo é uma atividade de risco para profissionais. Não só coronavírus, mas muitas infecções”, disse o especialista.

Grinbaum sustenta que a ausência de equipamentos de proteção pode resultar em punição à empresa e faz uma orientação para os profissionais. “Eles não podem trabalhar sem proteção, mesmo que não gostem. É obrigação do empregador garantir o uso. O profissional não pode ter a saúde exposta”, explica. Além da máscara, Grinbaum ainda listou como essencial o uso de luvas grossas, capote, macacão e óculos.

Conforme informado na segunda-feira (29/06) em Coletiva de Imprensa do Governo de Estado, usar ou não máscara deixou de ser uma opção pessoal em todo o Estado a partir desta quarta-feira (1º de julho). Cidadãos flagrados sem máscara serão multados em R$ 500,00. Empresas também serão multadas se seus funcionários forem denunciados. O número para denúncias é o 0800-771-3541.

Solução utilizada em Vitória, ES

Em Vitória, capital do Espirito Santo, os coletores estão usando as chamadas "face shield", as máscaras de acetado. Eles optaram por não utilizar máscaras de pano ou TNT na coleta por considerar que as máscaras de pano podem mesmo atrapalhar a respiração nesta atividade de intenso esforço físico. 


 

Pesquisar




X

























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR