Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

04/09/2008

Falta de fiscalização

Esta semana, o Estadão deu matéria sobre obras que estão sendo embargadas por irregularidades na cidade de SPaulo.


Esta semana, o Estadão deu matéria sobre obras que estão sendo embargadas por irregularidades na cidade de SPaulo. Vizinhos reclamam que a Prefeitura só paralisa canteiros irregulares, depois da destruição de árvores e calçadas.

Construtoras sem alvará iniciam as obras para tentar cumprir metas, passam por cima da legislação, cortam árvores, destroem calçadas - e a Prefeitura só vê o estrago depois que os moradores reclamam.

"As incorporadoras estão preocupadas com o seus lotes e nunca olham para o resto da cidade. Essa é a lógica do mercado, tentar trazer o máximo de lucro sem ver a demanda, a paisagem urbana", diz o arquiteto e urbanista Jorge Wilheim. O fato de existir o boom imobiliário significa que há uma competição ferrenha. O mercado ficou muito capitalizado e agora precisa construir rapidamente para justificar o valor das ações. E isso, claro, não vai criar uma cidade linda."

Você já viu esse filme?

Aqui na Granja Vianna, a coisa acontece mais ou menos assim.
Em conversa com o Diretor de Meio Ambiente, Angelo Guglielmi, ficamos sabendo que a região recebe muitas notificações por corte ou poda irregulares de árvores, e existem alguns casos de obras embargadas.

Alguns pontos são campeões de denúncias de corte indevido, como a Rua Tarcia no Jd. da Glória, onde inclusive o proprietário foi notificado e não deu a mínima. Agora a notificação está sendo protocolada e será feita a cobrança de multa.

No Parque São George, na rua Cátia, um morador jogava entulho na via pública (calçada) e sua obra foi embargada pelo Meio Ambiente.

No Gramado, no km 21, houve devastação com máquina na rua dos Álamos e após denúncia de invasão de massa preservada, na divisa com o córrego Cotia/Carapicuíba, o setor de obras da Prefeitura fez vistoria e embargou a obra em junho deste ano. O Depto. de Meio Ambiente deve dar o parecer esta semana.

Na rua José Giorgi, ouve invasão de área pública, com corte de árvore, também notificada.

No km 26, a Sabesp teve obra embargada num galpão à beira do córrego na Estrada do Embú, esquina com a Estrada Velha de Cotia, por jogar entulho no local.

Casos de poda drástica de árvores, são também denunciados e notificados, e em seguida aplicada multa e o proprietário é obrigado a fazer o plantio de no mínimo 5 mudas.

No km 22,8, dentro de um condomínio, uma moradora, apesar de ser avisada que não poderia podar a árvore (um flamboyant de mais de 10 anos), sem antes obter a licença de poda na Prefeitura, preferiu correr o risco e iniciou a poda. Denunciada por vizinhos, recebeu a visita do fiscal do Depto. de Meio Ambiente, que a notificou, e ela teve 24 horas para ir ao Departamento regularizar o pedido de poda. Lá foi instruída à fazer a poda apenas da ponta dos galhos, porém desrespeitou a Lei e ao retornar para casa, fez a poda drástica. Agora receberá uma multa.(vide foto).

A falta de consciência ambiental é o maior problema que o nosso Município tem hoje. Pessoas que se dizem "esclarecidas", mostram que na realidade, ainda são tupiniquins em termos de preservação.

Se esse perfil não mudar, corremos o risco de em 10 anos, virarmos uma SP, cheia apenas de concreto. É isso que queremos para a nossa Granja?
Acho que não! Seja você também um fiscal responsável do Meio Ambiente! O telefone para denúncias é o 4614-4014, do Depto. de Meio Ambiente de Cotia.
Se cada um fizer a sua parte, nosso Município ainda terá uma chance.








 

Pesquisar





















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR