TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

29/01/2019

Cuidados contra Escorpiões

Acidentes aumentam no país e exigem estado de alerta da população e autoridades


O aumento do número de acidentes com escorpiões no país em 2018 colocou as autoridades em alerta. O Ministério de Saúde firmou uma parceria com o Instituto Butantan para orientar profissionais da saúde e prefeituras sobre como evitar a proliferação do aracnídeo. Em Cotia  o tema 'escorpião' também esteve na pauta da primeira reunião do ano com equipes da Atenção Básica e Vigilâncias. No município, de acordo com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, a Vigilância Epidemiológica não registrou nenhum caso de picada de escorpião nos últimos meses, mas a referência em atendimento de pessoas que eventualmente forem picadas por escorpião é o Hospital Regional de Cotia. 

No país, em 2016, foram notificados 91.701 casos de picadas no país, com 120 mortes. Em 2017 o numero subiu para 124.903 casos de picada, com 143 mortes. No ano passado, até setembro, 90.382 pessoas já haviam sido picadas por escorpiões, segundo dados do Ministério da Saúde. O número de óbitos ainda não foi fechado. 

Em entrevista à Folha de São Paulo, o aracnólogo Rogério Bertani, do Instituto Butantan explicou que o escorpião foi se adaptando à vida próximo do homem. "A espécie amarela está se tornando cada vez mais um problema urbano", diz. "O escorpião consegue viver até em galerias pluviais, que estão espalhadas por toda a cidade". 

O especialista ainda explica que o combate ao escorpião é difícil porque não há inseticida eficaz contra ele. O aracnídeo se esconde quando percebe produto químico. 

O verão é a época de maior incidência de picadas, pois os escorpiões são obrigados a deixar seus esconderijos já que suas presas preferidas como baratas e pequenas aranhas, também ficam mais ativas. Além disso, as fortes chuvas de verão ainda ajudam a desalojá-los. 

As maiores vítimas de picadas são as crianças, principalmente as menores de 7 anos de idade, nas quais o veneno é muito potente. Uma dica para quem mora em áreas de infestação é colocar vaselina em cada pé da cama ou do berço para impedir que o bicho suba. 

Lanternas com lâmpadas ultravioletas são uma boa arma contra o animal e podem ser usadas para iluminar alguns cômodos da casa. O escorpião tem uma substância na pele que faz com que fique fluorescente quando iluminado por elas. 

Mais dicas

O Ministério da Saúde firmou parceria como Instituto Butantan para a produção de material educativo sobre escorpiões em formato de videoaulas. Atualmente o projeto está em fase de finalização. 

Dos 13 tipos de soros que Instituto Butantan produz, oito são para casos de envenenamento por serpentes, aranhas, escorpiões e lagartas. O próprio veneno do escorpião é utilizados na produção de soro. Os soros são entregues ao Ministério da Saúde, responsável pela distribuição aos municípios. 

* Mantenha a tampa dos ralos internos na posição fechada e abra apenas para limpeza e enquanto estiver em uso.

* Coloque telas milimétricas nos ralos na área externa

* Vede frestas nos muros, paredes e pisos

* Vede a soleira das portas com rodinho ou rolinhos de areia

* Não acumule entulho ou materiais de construção

* Verifique se os espelhos de luz e pontos de fiação não apresentam frestas e vãos

* Mantenha o ambiente limpo e organizado

* Providencie a limpeza e o corte do mato em terrenos

* Examine roupas e calçados antes de usá-los

* Mantenha cama, sofás e berços afastados da parede

* Mantenha lençóis, cobertores, cortinas sem contato direto com o chão

* Use luvas grossas ao manusear materiais de construção, na limpeza de jardins ou outros materiais que possam servir de abrigo para escorpiões.


O que fazer em caso de Picada

Como já dissemos acima, em Cotia o Hospital de referência é o Hospital Regional de Cotia. Procure-o imediatamente após a picada. Em São Paulo, a referência é o Hospital Vital Brasil, no Butantã. 

Caso algum morador encontre escorpião em sua casa, trabalho ou outro local, a orientação da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) é para que seja feito o seu recolhimento e que ele seja acomodado em um frasco de vidro seco (não usar água e nem álcool) e levado para a Zoonoses que fará a análise do tipo de escorpião encontrado.

Este procedimento é muito importante para auxiliar a Zoonoses a mapear o tipo de escorpião presente em determinadas áreas da cidade. Diversos tipos de escorpiões podem ser encontrados em Cotia. 



 

Pesquisar




X























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR