Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

29/04/2009

Como anda (ou não anda)

Uma matéria publicada recentemente pelo Jornal D´Aqui dá um panorama da situação atual de trânsito na Granja Viana e região, começando desde seus primórdios ainda em fase rural e chegando aos dias de hoje.


Uma matéria publicada recentemente pelo Jornal D´Aqui dá um panorama da situação atual de trânsito na Granja Viana e região, começando desde seus primórdios ainda em fase rural e chegando aos dias de hoje.

Se as carroças e bicicletas foram substituídas por carros e motos e também pelos caminhões de abastecimento, pouca coisa mudou desde então em se tratanto de infra-estrutura. A matéria inclusive aponta as soluções desenhadas pela prefeitura, traduzidas em questões respondidas pelo Secretário Adjunto de Obras de Cotia, Luis Gustavo Napolitano e pelo vereador Zeca Pamplona, representante granjeiro na Câmara de Cotia.

Leia mais aqui:

Jornal D´Aqui: O problema com o trânsito na Granja está chegando ao seu limite. Existe algum estudo sendo feito para solucionar os problemas mais críticos, como o cruzamento das Av. São Camilo e José Félix?

Zeca Pamplona: Este cruzamento está sendo objeto de estudos, mas ainda não há consenso sobre qual a melhor solução. Há quem defenda a implantação de uma rotatória, de um semáforo ou a transformação da São Camilo, no trecho que vai dali até a Raposo Tavares em via de mão única. A solução, entretanto, não é simples e a Prefeitura tem recorrido a especialistas para tentar definir qual a melhor saída. Importante destacar que a Prefeitura tem agora em seus quadros um engenheiro de tráfego ligado à CET de São Paulo, que juntamente com o Secretário dos Transportes, Claudio Olores, pretende reduzir o problema de trânsito no município.

JDA: Outro ponto crítico é na própria Rua José Félix de Oliveira, onde se concentra o comércio. Há problemas com estacionamento, falta de calçadas, fila dupla, caminhões, enfim, uma bagunça. Qual seria a solução?

Zeca Pamplona: A José Félix precisa ser fiscalizada. Já existem inúmeros locais em que o estacionamento não é permitido mas isto não é respeitado, causando ainda maiores transtornos. Uma medida emergencial me parece ser apertar a fiscalização, a fim de que se evite estacionamentos em locais proibidos, carga e descarga de mercadoria em horários e locais não compatíveis, fila dupla, etc.Também com relação à questão das calçadas, há a necessidade de fiscalização, eis que se trata de uma obrigação dos proprietários dos terrenos, que muitas vezes deixam de construir ou de manter as calçadas em frente de seus imóveis. A prefeitura deve dar início a uma campanha de regularização, solicitando aos proprietários que adequem suas calçadas e, na hipótese de não atendimento, notificando-os a tanto, sob pena de aplicação das penalidades cabíveis. De qualquer forma, o problema novamente não é de fácil solução. A Granja cresceu muito e suas ruas não foram planejadas para este volume de tráfego. Precisamos pensar em uma solução conjunta, que tente diminuir o impacto deste crescimento. A reforma na entrada da Granja pode ser o primeiro passo para que esta solução comece a ser gestada.

JDA: Investir numa ciclovia não seria interessante?

Napolitano: A ideia é bárbara e temos vontade de iniciar uma na Av. Denne como piloto, mas também na José Félix aguardamos um projeto de alargamento das calçadas com "baias de estacionamento" espelhado no projeto da Rua João Cachoeira em SP.

Zeca Pamplona: Acho que sim, pode ajudar a resolver parte do problema. Há, entretanto, o problema de espaço, já que as ruas mencionadas são estreitas.

JDA: Tanto as principais avenidas, como a Rua Santo Antonio (que atualmente concentra Igreja, Escola, Banco e Cartório num trecho mínimo) estão se tornando intransitáveis. Transformá-las em mão-única ajudaria?

Napolitano: Existe estudo para mão única na José Félix e saída na São Camilo, estudos de bolsões de estacionamento, etc... estes processos na Granja Viana devem ser implantados com muita calma para não atrapalhar muito o cotidiano dos moradores. Hoje a Prefeitura está técnica e rápida como podem notar nas obras do centro de Cotia. Agora, já em abril o Prefeito Carlão Camargo dedica atenção a Granja e Caucaia do Alto.

Zeca Pamplona: Talvez, mas transformar apenas a Rua Santo Antonio em mão única, sem pensar nas demais vias, de uma forma conjunta, pode não trazer os benefícios esperados. Trata-se de uma questão complexa que precisará, além do apoio da população, de estudos técnicos e especializados na busca da melhor solução, o que já tem sido feito por mim e pela prefeitura. Eu tenho lutado para que se adeque a entrada da Granja (Praça Niso Vianna), eis que o local, além de caótico, está ficando perigoso, já que:

A - há motoristas que entram na Granja a partir da Raposo reduzindo a velocidade, mas ainda em velocidade elevada;
B - há motoristas que, a partir do Armazém do Nicolau, acessam a Rua José Félix ou a Rua Santo Antonio;
C - há motoristas que, a partir da Rua José Félix, buscam a entrada do Nicolau, a Raposo Tavares ou a Rua Santo Antonio; e
D - há motoristas que, a partir da Santo Antonio, tentam acessar a Av. José Félix, o Nicolau ou a Raposo Tavares.

Como se ainda fosse pouco, há os carros estacionados ao redor da Praça, às margens da José Félix (o que é proibido), o ônibus parado no ponto, os pedestres, etc.

Por fim, coroando o imbróglio, a Rua Santo Antonio está com um péssimo asfaltamento, faltando às suas margens, guias, sarjetas e calçadas e, ainda assim, os carros que se utilizam de seus estabelecimentos (Igreja Santo Antonio, Bradesco, Assa, Cartório e Escola) têm que lá estacionar.

O cenário de fato é caótico, coloca em risco a integridade dos motoristas e pedestres e precisa ser repensado, talvez como uma primeira medida para dar início à melhoria no trânsito e nas principais vias de acesso da Granja (José Félix, São Camilo e Santo Antonio).

Eu já levei este problema ao Executivo, que se sensibilizou com a situação e pretende buscar soluções, sendo a primeira delas uma promessa de recapeamento da Rua Santo Antonio, com a colocação de guias e sarjetas em toda a sua extensão.

Além disso, elaboramos um estudo, em conjunto com o arquiteto e urbanista granjeiro, José Roberto Baraúna, que prevê a adequação da entrada da Granja, com a reconfiguração geométrica da praça e das alças de acesso, com o objetivo de evitar que os carros sejam obrigados a cruzar as vias, reduzindo-se o risco de acidentes e o volume de tráfego.

Eu também mostrei este projeto ao Prefeito Carlão Camargo que gostou da ideia, pediu um aprofundamento dos estudos e, havendo viabilidade técnica, pretende implantá-lo.


Carapicuíba (São Camilo):

JDA: Ano passado foi feita uma grande obra na Av. São Camilo mas ainda existem muitos problemas: falta de sinalização, lombadas e redutores de velocidade, recuo para os ônibus. Há trechos inclusive em que o asfalto já está cedendo e outros que ficam totalmente empoçados quando chove. Há previsão em finalizar os serviços na Avenida?

Prefeitura: Existem estudos no sentido de sinalizar e colocar semáforos e lombadas em várias ruas e avenidas da cidade, inclusive na Avenida São Camilo. Com relação ao asfalto que está cedendo em alguns trechos, a Secretaria de Transporte e Trânsito já tem ciência do problema e remeteu ofício a Secretaria de Obras, a qual já tem calendário para solução desse e de outros inconvenientes.

JDA: Muitos novos empreendimentos estão surgindo na Granja Viana, inclusive um de grandíssimo porte numa grande área na Av. São Camilo. Isso vem causando inúmeros problemas para a região. No que concerne o trânsito, a Prefeitura tem algum projeto para amenizar as consequências dessa super população?

Prefeitura: Não há ainda projetos em andamento na Secretaria de Transporte e Trânsito nesse sentido.

JDA: A aprovação de construção de prédios na Av. São Camilo não vai aumentar mais ainda esses problemas? Há estrutura para tal?

Prefeitura: Certamente que sim. E a prefeitura pretende estudar alternativa para resolução dos problemas que porventura surgirem.

JDA: Investir numa ciclovia na Avenida São Camilo não seria interessante?

Prefeitura: Sim, a ciclovia seria interessante. E a Secretaria de Transporte e Trânsito pretende estudar a sua viabilidade.



Nota da redação: As respostas de Carapicuiba vieram através da sua Assessoria de Imprensa.

Fonte: Jornal D´aqui
Fotos: Ligia Vargas / Jornal D´aqui








 

Pesquisar





















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR