Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

27/08/2008

Cafeteria na Praça

A polêmica construção de uma cafeteria na Praça Santa Adélia, que fica na confluência das ruas Cherubina Viana, São Judas Tadeu e São João, na Granja Viana foi embargada pela Prefeitura, para tristeza de uns e alegria de outros.


A polêmica construção de uma cafeteria na Praça Santa Adélia, que fica na confluência das ruas Cherubina Viana, São Judas Tadeu e São João, na Granja Viana foi embargada pela Prefeitura, para tristeza de uns e alegria de outros.

Idealizada pelo casal Luiz Felipe Carvajal e Nyrah Gouveia, vizinhos da praça, a obra já estava em estágio avançado e além da cafeteria, empreendedores pretendiam dar vida nova à praça que seria revitalizada, receberia novos brinquedos no playground e seria o ponto de encontro para diversas atividades culturais.
O decreto 6.292 de abril de 2008, assinado pelo Prefeito Quinzinho Pedroso autorizava o casal a tocar a obra.

Desinformação, atropelos, erros de todos os lados e por fim a pressão de alguns moradores que se posicionavam contra a cafeteria fez com que a prefeitura decidisse rever a autorização e a obra foi interrompida.

Segundo o sub-prefeito da Granja Viana, Luiz Gustavo Napolitano, que intermediou toda a transação entre empreendedores e Prefeitura, um dos motivos para o embargo da obra está o fato de Nyrah e Luiz Felipe terem perdido o prazo legal (30 dias a partir da assinatura do decreto) para apresentação de documentos junto ao departamento de Engenharia e Posturas da Prefeitura, responsável por avaliar e aprovar ou não o projeto. Por outro lado, Napolitano, que sempre se posicionou favorável à obra, admite que houve erros "de ambos os lados". Nyrah Gouveia por sua vez diz que não foi instruída sobre os procedimentos que deveria tomar. Disse que foi orientada a procurar os departamentos de vigilância Sanitária e de fiscalização e isso foi feito, disse inclusive já haviam recebido número oficial pra instalação de água e luz no local, mas que não foram informados sobre ter que apresentar o projeto da obra no departamento de Posturas.

Em meio a todo esse turbilhão de erros, Nyrah e Luiz Felipe além de terem feito um investimento de aproximadamente R$ 26 mil, enfrentaram muitas críticas, foram ameaçados por grupos contrários à obra e se acham prejudicados também moralmente. "Não quero prejudicar ninguém, não errei, fiz o que me foi dado do direito de fazer". Para ela, a prefeitura lhe deve um pedido de desculpas públicas. "Todo esse stress foi fruto da desinformação", completa.

Luiz Gustavo garante que a prefeitura assumirá seu erro e irá ressarci-los do prejuízo e que pretende aproveitar a obra iniciada para uma base da Guarda Civil ou alguma atividade cultural.

Nyrah também diz que pretende continuar o projeto. "Não querem o comércio, tudo bem, eu gostaria de continuar a revitalização, exatamente como no projeto original". Para isso ela diz que pretende buscar parcerias.
O projeto completo está no site: www.ilhotedagranja.blogspot.com

Fonte: CotiaTodoDia - 25/08/2008








 

Pesquisar





















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR