TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Planeta Eu

08/01/2015

Não se justifique!


Estou tentando muito viver sem me justificar!

Minha amiga leu um acadêmico, estudioso de brasileiros, dizer que nós estamos sempre nos justificando.
É verdade! Eu, pelo menos, faço isso muitas vezes e não tinha notado.

Explicar é diferente de justificar? Não justificar pode parecer que não me importo com a pessoa envolvida?
A justificativa serve para me tirar da culpa?

Muitas vezes há diferença de interesses entre as pessoas, são necessidades se contrapondo. Quando sabemos enxergar com clareza e negociar essas necessidades, beleza!

Eu não sei muito bem, por isso às vezes ajo de maneira que não leva muito em conta a necessidade do outro, e aí depois me justifico.

Por exemplo: tenho um horário marcado na médica. Minha necessidade é atrasar porque quero fazer as coisas de maneira menos corrida. Aí eu atraso e quando chego na médica me justifico dizendo: “puxa, estou trabalhando tanto que estou muito cansada, perdi a hora um pouquinho, depois peguei um trânsito, que está cada dia pior...”.

Poderia, ao invés, dar uma explicação: “atrasei porque fui incapaz de marcar a consulta num horário que levasse em conta a minha necessidade de fazer as coisas de um determinado jeito”

A explicação fala daquilo que aconteceu da perspectiva da pessoa que está explicando. A justificativa é uma historinha para o boizinho dormir. Para dizer: não há responsabilidade, por isso não há como mudar.

Explicar é pragmático. Justificar é imaginação! Somos uma nação que justifica, segundo o estudioso. Por isso que a Avenida São Camilo aqui perto não tem calçada. Somos pouco alemães. Somos mais Zé Carioca.

Aqui estou generalizando, que é algo que não dá para fazer, tamanha é a diversidade do mundo. Volto então a falar de mim: Tentar não me justificar me coloca num caminho de escolha. Saio do automático, me vejo agindo e reflito: “Vou mesmo fazer isso desse jeito que me levará a me justificar?”

Ou então: “Fiz e agora? Vou ficar contando a histórinha do que me fez fazer do jeito que não era o melhor para o outro envolvido? Ou vou falar a minha verdade, que muitas vezes não é nada agradável?” Aliás, qual é essa verdade? O que me move? O que está pouco visível nessa minha ação, mas que está me impulsionando? Auto consciência: um bom esporte!

Pois é, não se justificar tem muitas repercussões internas e externas. Vou indo aqui, tentando...


Veja mais

My name is Jony!
Você sabe perguntar?
Olha o passarinho!
Você está melhor?
No Baile com Hitler
Ela não veio
Santa ou maligna?
Isso é verdade ?
Sim, ele respondeu!
Ser cantora ou ciumenta?
Pirei na Batatinha!
Leva meu coração?
Eu minto sim!
Nana Nenê!
Os mansos e o presente
Vamos de mãos dadas!
Zezinho Bruce e eu, no Crepúsculo!
Papai Mamãe: um Clássico!
Piquenique com os Seres de Luz!
Sou feia!!

 


Jany

Escritora e Focalizadora de Dança Circular no UlaBiná.

Pesquisar




X



















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR