TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Planeta Eu Voltar

16/10/2019

Ela não veio


Repara:

Fui no restaurante da minha amiga Silvia e, usando do meu belo livre arbítrio, escolhi a comida e a coloquei numa marmita para comer depois.

Quando mais tarde estava comendo, Silvia perguntou o que eu tinha escolhido. Quando terminei de contar, ela perguntou: Lentilha não?

Eu respondi: ela não veio!

Era aí pra você reparar: A lentilha não veio pra minha marmita. Ela foi a culpada!

Começamos a rir muito, porque temos feito um esforço danado há anos pra, seguindo as instruções do terapeuta Arnaldo, não falar do outro quando há alguma situação desconfortável. Falar, ao contrário, de si. Tomar consciência e se responsabilizar pela sua parte, sua experiência, sua perspectiva, suas ações naquilo que está acontecendo.

Difícil, não é? Mais fácil culpar a lentilha que não quis vir para o meu prato!

Outro dia, esquecendo a lição de novo, estava reclamando de um amigo, que tinha sido agressivo numa interação nossa. Aí eu fiz o que sugere Katie Byron: inverti a frase: ele está agressivo para... eu estou agressiva!

Sim, eu estava em relação a ele! Na hora me dei conta e mudei de assunto, né?

Acontece muito com crianças: às vezes a gente grita bem alto: Para de gritar!!! Ou diz: você precisa aprender a dividir! Ai, ai, se for inverter... dividir marido, celular, carro?

As inversões são ótimas!  Experimenta, e é importante que você procure exemplos na sua vida para ver se a inversão faz sentido, dessa maneira ela pode ajudar a enxergar a realidade com mais amplitude e, talvez assim, mostrar que estamos muitas vezes nos apoiando em crenças congeladas.

Post its - como diz a Katie - que colocamos nas pessoas: ele é assim e assado, é agressivo, egoísta, traidor, me fez isso, me fez aquilo em 1986, 2018, ontem ...

Não é que vamos ficar uns bananas (outro post-it), que vamos aceitar qualquer situação. Apenas sem os julgamentos nos confundindo, teremos mais clareza para enxergar a realidade e fazer o que precisa ser feito. Na teoria é maravilhoso, na vida vamos tentando...

Bom, para terminar, vou falar pra você saber: eu fiquei bem magoada mesmo porque a lentilha não pulou na concha e veio pra minha marmita. Ela preferiu a pessoa que veio a seguir e isso me encheu de ciúmes! Aposto que ela sorriu para essa pessoa, talvez até passou o WhatsApp! Na verdade, esse é um comportamento antigo dela. Ela nunca vem pro meu prato, menos ainda pra marmita. Talvez você não vá acreditar, mas no ano novo ela não quis saber de mim. Passou longe. Preciso ter uma DR com ela! Vou falar tudo! Isso não se faz.

By the way, a bem da verdade, tirando a rejeição da lentilha, a marmita estava deliciosa. Quem veio nela, eu bem que curti e mastiguei!



Veja mais

Santa ou maligna?
Isso é verdade ?
Sim, ele respondeu!
Ser cantora ou ciumenta?
Pirei na Batatinha!
Leva meu coração?
Eu minto sim!
Nana Nenê!
Os mansos e o presente
Vamos de mãos dadas!
Zezinho Bruce e eu, no Crepúsculo!
Papai Mamãe: um Clássico!
Piquenique com os Seres de Luz!
Sou feia!!
O corpo desobediente! por Jany
Não tem só bem pensar!
Voa Aurélio! por Jany
Olhos de cuidado! por Jany
Cuidado com o Penelin!
Fala que eu te escuto!

 


Jany

Escritora e Focalizadora de Dança Circular no UlaBiná.

Pesquisar




X

























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR