TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Planeta Eu

04/03/2013

“Alô, alô marciano...”


Há um homem que se chama Buckminster Fuller. Em 1969 escreveu Manual de Instruções para a Nave Espacial Terra e ali chamava os humanos de astronautas.

O meteorito que caiu na Rússia veio nos lembrar que sim,Sr Buckminter,somos mesmo tripulantes espaciais.

Moramos numa bolinha que flutua no Cosmos junto com outras muitas bolinhas.

Colisão entre elas é algo possível. Colisão séria entre elas significa fim de do nosso planeta como o conhecemos. Fim da existência.

“Durma com um barulho desses” é uma expressão bem apropriada para este caso.

Perguntei para algumas pessoas o que elas fariam se fosse dito que daqui a três meses aconteceria uma colisão fatal, como no filme “Melancolia” de Lars Von Trier.

Muitas delas disseram que limpariam situações do passado que não tinham ficado bem resolvidas e que se preparariam para morrer.

Os jovens disseram que aproveitariam a vida, viajariam.

Acho que iríamos chorar muito, ficaríamos desesperados. Seria caótico. Será que ninguém mais iria trabalhar?

Seria bem possível que as ditas autoridades não permitissem que as pessoas soubessem da colisão prestes a acontecer, mas um dia ficaria visível no céu a aproximação de um asteroide, meteoro, planeta,,,

Pensei que deve haver gente fazendo foguete para se salvar num momento desse, mas ficar lá no espaço, olhando da janelinha os mil fragmentos da nossa Terra voando pelo espaço escuro não parece uma opção atraente.

Buckminster Fuller estava prestes a se suicidar quando pensou que não poderia ir embora “sem primeiro saber a razão da minha inclusão no esquema do Universo” e fazer "uma experiência: descobrir o quanto poderia um único indivíduo contribuir para mudar o mundo e beneficiar toda a humanidade." Ficou na Terra, escreveu 28 livros, inventou muita coisa, foi arquiteto, designer e muito mais. Pesquisou transporte e habitação eficiente e a baixo custo e, assim, indo por esse caminho, construiu a Cúpula Geodésica.

Pois é, estamos voando pelo Cosmos e nossa Nave é linda. Pode ser que num futuro, espero que bem distante, ela vá se desintegrar extinguindo todas aquelas pessoinhas que são os astronautas da vez. Algo para se pensar. Algo capaz de nos tornar muito mais profundos e conscientes da nossa condição de astronautas.

“Alô, alô marciano”, título da crônica, é trecho de música cantada por Elis Regina e criada por Rita Lee e Roberto de Carvalho.


Veja mais

Você está melhor?
No Baile com Hitler
Ela não veio
Santa ou maligna?
Isso é verdade ?
Sim, ele respondeu!
Ser cantora ou ciumenta?
Pirei na Batatinha!
Leva meu coração?
Eu minto sim!
Nana Nenê!
Os mansos e o presente
Vamos de mãos dadas!
Zezinho Bruce e eu, no Crepúsculo!
Papai Mamãe: um Clássico!
Piquenique com os Seres de Luz!
Sou feia!!
O corpo desobediente! por Jany
Não tem só bem pensar!
Voa Aurélio! por Jany

 


Jany

Escritora e Focalizadora de Dança Circular no UlaBiná.

Pesquisar




X





















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR