TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Minha Vida Animal Voltar

18/01/2017

Pets: uma ligação profunda


Como um ciclo que se fecha e outro que se abre, cães e gatos começam a preencher a vida de seus donos quando os filhos crescem e partem para novos interesses. Companheiros especiais, eles darão o seu retorno pela sua dedicação, pureza, lealdade, através de uma ligação muito mais profunda do que se possa imaginar.

Vocação, grande potencial afetivo, solidão. Esses são alguns dos motivos que levam uma pessoa a amar um animal como a um filho. Pode parecer estranho, mas tudo aquilo que realmente tem efeito positivo nas pessoas é saudável. Queira ou não, o afeto por um cão ou gato é tão importante quanto o dado para outro ser humano. Nesses casos, vale tudo. Um tratamento vip que vai muito além de um prato de ração e água fresca. Esse amigo leal recebe cuidados especiais: tem reservado um cantinho aconchegante na cama do dono, frequenta salões de beleza e desfila as ultimas novidades da moda pet. Se adoecer, o alvoroço é geral. Muitos maridos que o digam. Acabam relegados ao sofá da sala para que o enfermo receba toda a atenção. A intensidade desse amor é tão grande que o animal acaba adquirindo características de seu dono.

Em muitas famílias, o cão ou gato é um membro tão importante quanto qualquer outro. E essa capacidade, muito intensa de dedicação e afetividade dada ao animal não pode ser considerada um distúrbio de personalidade do dono. A interelação com um animal é mais tranquila, sem a complexidade da relação com outro ser humano. É uma troca mais transparente. Na verdade, o animal não questiona, não discute, é integro em suas reações e corresponde às expectativas.

Muitas vezes, o animal representa um papel importante quando os filhos crescem. É difícil para os pais verem que os filhos cresceram e começam a delegar atenção para outros interesses. Isso mexe com o seu papel e de suas funções. Já o animal de estimação dará esse retorno. Principalmente, porque requerem a mesma atenção de uma criança.

Outra forma de pessoas projetarem esse afeto é quando perdem entes queridos. Por exemplo, uma viuvez. Através dos pets, eles terão um companheiro de quem poderão dar e receber afeto, cuidar e levar para passear. É uma forma de burlar a solidão. Ou seja, pode ser até o caminho para desbloquear emoções.

Muitas pessoas criticam o excesso de amor e atenção aos animais. Amar um animal como um ser humano, fazer sacrifícios e dedicar-se ao extremo pode parecer futilidade, alienação e até mesmo um parafuso a menos. A verdade é que essa ligação é muito mais profunda do que se imagina. Ao relacionar-se com um animal, o ser humano encontra aquilo que lhe é mais autêntico, a pureza.


Veja mais

Como transportar animais corretamente
Vítimas anônimas
GPS para pets já é realidade
Buraqueira, uma corujinha muito fofa
Dia Nacional dos Animais por Ângela
O espetáculo que mata!
O perigo das latas no lixo
A saúde dos beija-flores
Seu pet e a estação do inverno
O inverno chegou e com ele a Tosse dos Canis
Aranha marrom, pequena e perigosa!
Jacu, que ave é essa?
Maus tratos contra animal, ação imediata
Fisioterapia Animal, uma chance para eles
Pets x Fogos de Artificios
Herdeiro manso das selvas
Gatos nos deixam mais saudáveis
Seu cão é um “mala”?
Sua empresa na nuvem
Pets também sofrem com a separação

 


Angela Miranda

Angela Miranda, jornalista, geógrafa e moradora da Granja Viana há 30 anos.

Pesquisar




X























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR