TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Minha Vida Animal Voltar

20/12/2016

O espetáculo que mata!


Todo ano nessa época é a mesma coisa... A gente pede, argumenta e, praticamente, implora para que as pessoas não soltem rojões e bombas. O mal que eles fazem aos animais é devastador. E não só para os animais domésticos como cães, gatos, cavalos e aves, mas também a toda fauna. Bem, polêmicas à parte, e já que não podemos intervir em tradições, mesmo que idiotas, vamos, mais uma vez, alertar para os perigos e dar algumas dicas para amenizar o sofrimento deles e nosso. Sim, porque os fogos são responsáveis por acidentes dos mais variados tipos, principalmente com cães. Muitos animais morrem durante as festas de final de ano. O pânico os desorienta, fazendo com que corram desesperados e sem destino. Outros ainda sofrem paradas cardiorrespiratórias, convulsões e outros diversos problemas que podem os levar à morte. Em países da Europa só é permitido soltar fogos em áreas previamente estabelecidas para não prejudicar a fauna. Além disso, é, cada vez mais, um número crescente de cidades no mundo inteiro que estão optando por fogos de artifício silenciosos.

Os Perigos

Fugas - Perdidos eles podem ser atropelados ou mesmo provocar acidentes.

Mortes - Enforcando-se na própria coleira quando não conseguem rompê-la para fugir, ou mesmo ao tentarem passar por vãos pequenos, atirando-se de janelas, atravessando portas de vidro, batendo a cabeça contra paredes ou grades.

Ferimentos - quando atingido ou quando abocanham rojão achando que é algum objeto para brincar.

Traumas Emocionais - resultando em mudanças de temperamento para agressividade.

Ataques - contra os próprios donos e outras pessoas.

Brigas - com outros animais com os quais convivem inclusive.

Mutilações - no desespero de fugir atravessando grades e portões.

Convulsões - (ataques epileptiformes).

Morte e alteração do ciclo reprodutor dos animais da fauna silvestre.

Afogamento em piscinas.

Quedas de andares e alturas superiores.

Aprisionamento indesejado em lugares de difícil acesso na tentativa de se protegerem.

Paradas cardiorrespiratórias.

O que fazer

1- Coloque uma placa de identificação no seu animal. Assim se ele fugir, a chance dele ser encontrado é muito maior.
2 - Acomode-o dentro de casa, em um lugar onde ele possa ficar em segurança.
3- Feche portas e janelas para evitar fugas e suicídios.
4- No dia de jogos dê alimentos leves, pois distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem até matar o seu animal como a torção de estômago.
5- Não deixe muitos cães juntos, pois irritados pelo barulho, podem brigar até a morte. Tente deixá-los em quartos separados na hora dos fogos.
6-Um pouco antes dos jogos leve o seu animal para perto da TV ou aparelho de som, vá aumentando aos poucos o volume, de tal forma que ele se distraia e se acostume com o som alto, assim não ficará tão assustado com o barulho intenso e inesperado dos fogos.
7- Jamais deixe o animal acorrentado, pois ele acaba se enforcando em função do pânico. O ideal é deixá-lo em um recinto fechado, sem as correntes e guia.
8- Alguns veterinários recomendam o uso de tampões de algodões no ouvido que podem ser colocados minutos antes e retirados logo após os fogos. Esse procedimento ajudará muito aliviar o desespero que sentem na hora dos fogos.
8- Piscinas também podem oferecer risco de morte ao seu animal. Deixe a piscina protegida e os animais bem longe dela.
Se puder fazer o mesmo com animais comunitários, ou os que estão na rua, próximos de você, isso poderá salvar a vida dele, evitando atropelamentos.

Gatos

Escolha um quarto da casa que tenha uma cama e um armário e prepare para ser o quarto dos gatos no réveillon. Feche os gatos neste quarto a partir dos primeiros rojões e deixe-os lá. Deix&aacuaacute;-los soltos aumenta o medo, a correria e o desespero, e eles acabam se enfiando em lugares como embaixo da máquina de lavar e da geladeira;

Para quem mora em casa, com gatos que têm acesso à rua, recolha os gatos antes do pôr-do-sol e feche-os da mesma maneira. Na rua é mais perigoso, pois quando se assustarem, podem se perder. Além disso, podem ser alvo de maus tratos.

Forme toquinhas para o gato se esconder, pode ser colocando cobertores ou edredom dentro dos armários, embaixo e em cima da cama.

Retire qualquer coisa que possa ser derrubada, quebrada ou derramada.

Aves

Cubra as gaiolas de pássaros
Com esses procedimentos simples você estará protegendo o seu melhor amigo.


Veja mais

Como transportar animais corretamente
Vítimas anônimas
GPS para pets já é realidade
Buraqueira, uma corujinha muito fofa
Dia Nacional dos Animais por Ângela
Pets: uma ligação profunda
O perigo das latas no lixo
A saúde dos beija-flores
Seu pet e a estação do inverno
O inverno chegou e com ele a Tosse dos Canis
Aranha marrom, pequena e perigosa!
Jacu, que ave é essa?
Maus tratos contra animal, ação imediata
Fisioterapia Animal, uma chance para eles
Pets x Fogos de Artificios
Herdeiro manso das selvas
Gatos nos deixam mais saudáveis
Seu cão é um “mala”?
Sua empresa na nuvem
Pets também sofrem com a separação

 


Angela Miranda

Angela Miranda, jornalista, geógrafa e moradora da Granja Viana há 30 anos.

Pesquisar




X























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR