TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco              
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Divã na Internet Voltar

20/08/2009

Resiliência - Nossa história não é nosso destino


Nos últimos tempos, temos observado uma interessante aproximação da Física à área da Psicologia, trazendo conceitos e correlações bastante instigantes para essa interface, mostrando o quanto ainda temos a aprender sobre o comportamento humano. Nesta reflexão, vamos nos ater a um termo que vem sendo muito aplicado às nossas condutas e que você já deve ter ouvido falar: a resiliência.

Segundo a física, resiliência é a capacidade de um corpo de retornar à sua condição anterior depois de ter sofrido algum impacto ou forte pressão, considerando suas características de resistência e flexibilidade. Aplicado à Psicologia, seu significado vai mais além: implica no potencial humano de não apenas recuperar-se de um trauma ou adversidade, mas de aprender com isso, superar a dor e reconstruir-se, mais apto e fortalecido para a vida.

Um dos pais da matéria é Boris Cyrulnik, neuropsiquiatra francês, que construiu o conceito a partir de sua própria história de vida: aos seis anos de idade, viu seus pais serem presos pela Gestapo e levados ao campo de concentração de onde nunca mais retornaram. Para não sucumbir, teve de criar estratégias para voltar à vida. Um exemplo extremo da capacidade humana de superação, e também um bom parâmetro para reavaliarmos nosso potencial de reação positiva frente a situações bem menos adversas, que muitas vezes nos abatem.

Ninguém nasce resiliente, mas pode aprender a ser, a utilizar seus próprios recursos para reverter situações desfavoráveis, transcendendo-as, dando à dor um novo significado, interpretando os acontecimentos de forma menos perturbadora e mais construtiva. É um processo de evolução, de aperfeiçoamento das condições individuais de sobrevivência psíquica e biológica, que torna as pessoas mais otimistas e as leva a enfrentar a vida mais entusiasticamente, abrindo-se com menos resistência a novas experiências, com mais humor e disposição. “Nossa história não é nosso destino”, é o que nos ensina Cyrulnik. Cabe a nós dar a ela a configuração que nos faça mais felizes e bem sucedidos, lançando mão de recursos que muitas vezes nem suspeitamos existir. Boris Cyrulnik na proxima terça feira, dia 25/08 estará dando uma palestra sobre o tema na Casa do Saber da Cidade Jardim. Aproveite para conhecer mais sobre o assunto.

Você, talvez, já tenha vivido momentos em que soube encontrar uma saída mais favorável do que a habitual para superar uma dor ou uma privação. A partir da próxima semana, contaremos aqui no site histórias de granjeiros que ousaram acreditar que a superação é, não só desejável, como possível. Se esse é o seu caso,compartilhe conosco!


Veja mais

Pai nosso de cada dia
Dicas e cuidados na Black Friday
No Olho do Furacão - Apenas o Essencial
De antenas ligadas por Maluh
Autoamáveis por Maluh
Contentes Contatos
Aprendiz de Feiticeiro Por Maluh
Novos tempos!
Internet parceira no vestibular
A escolha profissional - o futuro à vista!
Internet: um desafio para a Educação
Educar ou punir
De perto, ninguém é normal
Internet Segura por Maluh Duprat
Era digital: um novo modo de vida
Internet: E a vida depois da morte?
Resiliência - Cirulink indica o caminho da superação
Pai nosso de cada dia
A voz do povo é a voz de Deus?
Sorria, você está sendo filmado!

 


Maluh Duprat

Maluh Duprat é psicóloga clínica, orientadora vocacional e membro do Núcleo de Pesquisa da Psicologia em Informática (NPPI), da PUC/SP.

Pesquisar




X















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 9 8266 8541 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR