Ecofeira comemora dois anos

Barbara Krotoszynsky há 40 anos na Fazendinha
 mais fotos:  

"A Igreja tem de estar sempre aberta a qualquer projeto que fortaleça a comunidade. Fiquei emocionado com a parceria e com o fato de a Ecofeira ter sido feita aqui". Foi dessa maneira que Padre Pedro, vigário da Paróquia Santo Antonio, definiu a realização da edição de dois anos da Ecofeira Granja Viana nas dependências da igreja. O evento, que aconteceu domingo, 3 de setembro, das 9 às 14h, reuniu 1.500 visitantes e trouxe novidades.

Além das tradicionais barracas de artesanato, doces, conservas, verduras e legumes orgânicos, a edição de dois anos contou com produtos de uma fábrica de cerveja artesanal e um espaço zen com terapias orientais como massagem comandado por Nelson.

Cristina Marrueco, produtora de manteiga artesanal e granola, descreve a feira como um "conceito" e não mais um evento. "Cresceu muito", diz ela. Para Raquel Porta, artesã que trabalha há quatro anos com produtos feitos a partir de garrafas pet, "a Ecofeira dá muita visibilidade para o artista da região. Gostei bastante da estrutura da igreja", concluiu.

Barbara Krotoszynsky é veterana na feira. Ela que afirma ser a primeira moradora da Fazendinha - há 40 anos - produz geleias, chutneys e outros produtos desde a primeira edição. "A criação deste encontro está totalmente relacionada à mentalidade dos granjeiros. Mais do que um evento comercial é uma celebração, afinal todos envolvidos com a feira tanto quem expõe, quanto quem organiza e quem visita têm pontos de vista semelhantes", conclui. O produtor de mel, Carlos Oettinger concorda e complementa: "esse tipo de iniciativa ajuda inclusive a mudar mentalidades".

Atividades paralelas
Além da variedade de produtos e Ecofeira ofereceu também outras atividades, como encontros e palestras e um espaço com painéis contando a história de Cotia e da Granja. Temas como cultivo de orquídeas, minhocário e duas oficinas: uma de produtos de limpeza e outra de arte para as crianças aconteceram durante o evento. A equipe do Transition Granja Vianna (TGV) manteve seu espaço AUescambAU que promove a economia solidária por meio de trocas.

Frequentadores satisfeitos
Os visitantes aprovaram. Em comemoração ao aniversário todos receberam, na saída do evento, mudas de suculentas em embalagens artesanais.

A contadora Dora de Jesus Pereira, moradora da Granja há pouco mais de três anos, vai todos os meses à Ecofeira em busca de verduras e legumes orgânicos. "Descobri a feira por intermédio de uma amiga. Venho todos os meses. Adoro. Mas gostaria de ver mais produtores de legumes e verduras presentes".

O veterinário Mauricio Cicuti, proprietário de uma clínica no Parque São George, visitou pela primeira vez a Ecofeira nesta edição de aniversário. E disse que gostou do que viu: "Achei muito organizada, com uma grande diversidade de produtos orgânicos. É uma ótima iniciativa e o atendimento é muito bom. Pretendo voltar outras vezes", afirmou.

A origem de tudo
Isabela Menezes, integrante do TGV e uma das fundadoras da Ecofeira conta a origem do evento: "A feira surgiu de vários lados e desejos ao mesmo tempo: incentivar o consumo de orgânicos, fortalecer os produtores locais, perpetuar o cinturão verde, incentivar o associativismo local e, principalmente, manter a resiliência da comunidade. Nossa proposta é crescer cada vez mais e levar pra toda a região essa cultura que está atrelada à feira" finaliza.


A Ecofeira Granja Viana é uma promoção da Prefeitura de Cotia por meio do Departamento de Turismo/Secretaria de Cultura e Turismo em parceria com o Site da Granja, Faculdade Mário Schenberg, Movimento Transition Towns, comissão de expositores e apoio da Escola da Granja, Loc Tudo, Ciagraph, Felix Office, I-Grafix e SELVA - Sociedade Ecológica Verde Amarelo.


05/09/2012


Procure também por:

> Ecofeira

<< voltar

  • Comentários (0)
  • Comente aqui
  • Indicar para amigo(a)
  • Imprimir
Nenhum comentário.

Preencha os campos abaixo:

Nome:
E-mail:  Exibir e-mail
Título:
Comentário: 
Seu comentário sobre essa matéria, será avaliado
e publicado no prazo máximo de 48 horas.
MJD   

Indique esta notícia a um(a) Amigo(a):

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome Amigo(a):
E-mail Amigo(a): 

newsletteranuncie

Receba nosso informativo semanal