Baixa procura pela vacina HPV 

Notícia veiculada nesta segunda-feira, dia 15, no Jornal da Band, mostra que procura pela Vacina contra o vírus HPV, principal causa de câncer no útero e no pênis, ainda é pequena em todo o Brasil. Na cidade do Rio de Janeiro, por exemplo, os lotes da vacina, que custa cerca de R$ 400,00 nas clínicas particulares, vencem em agosto e podem ser descartados se não houver nenhuma mobilização pela vacina.

De acordo com pediatras e ginecologistas, o ideal é que meninas e meninos sejam vacinados antes de iniciar a sua vida sexual, já que o vírus é transmitido sexualmente. Por isso, atualmente a idade indicada para a vacinação na rede pública é de 9 a 14 anos, para as meninas, e de 12 e 13 anos para os meninos. O ideal seria que todas as meninas e meninos a partir dos 9 anos recebessem as duas doses da vacina.

Em Cotia, de acordo com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, a procura espontânea pela vacinação também é pequena nas UBS da cidade e até o momento não está prevista nenhuma ação específica de vacinação contra o HPV. O previsto no inicio deste ano é que fossem vacinadas cerca de 3.900 crianças, mas até agora apenas 2033 pessoas foram imunizadas contra o HPV, sendo 711 meninas e 1322 meninos. A Secretaria de Saúde informou que os nossos lotes têm validade até janeiro e março de 2018.

Dados do SUS dão conta de que cerca de 3,5 milhões de crianças e adolescentes deveriam ser vacinados contra o HPV no país este ano. A faixa etária deve ser ampliada até 2020, quando meninos de 9, 10 e 11 anos também poderão ser vacinados.

Confira também a reportagem da Band em http://bit.ly/hpvacina


Gripe tem procura maior

No último sábado, dia 13, 11 Unidades Básicas de Sáude (UBSs) de Cotia abriram para o Dia D da vacinação contra a gripe e tiveram boa movimentação. Na data foram aplicadas 6.559 doses. Quem ainda não se vacinou ainda pode fazê-lo. A campanha segue até o dia 26 de maio nas 24 UBSs da cidade. Até o momento foram vacinadas 25.433 pessoas de um total previsto de 40.581.
O público-alvo da campanha são pessoas com 60 anos ou mais, crianças com idade entre seis meses e cinco anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, portadores de doenças crônicas, adolescentes de 12 a 21 anos que cumprem medidas socioeducativas, presos e funcionários do sistema prisional.
Os idosos que estiverem acamados e não puderem se dirigir a uma das UBSs serão vacinados por enfermeiros da Atenção Básica. Familiares também poderão se dirigir a uma unidade de saúde e deixar o nome do idoso e o endereço para a visita dos profissionais da Saúde.



18/05/2017


Procure também por:

> vacinação
> HPV
> Gripe
> campanhas
> meninos
> meninas
> câncer
> útero

<< voltar

  • Comentários (0)
  • Comente aqui
  • Indicar para amigo(a)
  • Imprimir
Nenhum comentário.

Preencha os campos abaixo:

Nome:
E-mail:  Exibir e-mail
Título:
Comentário: 
Seu comentário sobre essa matéria, será avaliado
e publicado no prazo máximo de 48 horas.
OLF   

Indique esta notícia a um(a) Amigo(a):

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome Amigo(a):
E-mail Amigo(a): 

newsletteranuncie

Receba nosso informativo semanal