Hipnoterapia e os mistérios da mente 

 mais fotos:  

Recentemente a novela "Do Outro Lado do Paraíso", da Rede Globo, causou grande polêmica entre profissionais de psicologia, coaching e hipnose, pela forma como exibiu a terapia de um caso de abuso sexual infantil. Pode uma advogada com especialização em coaching trabalhar com hipnose? Não é preciso ter formação em psicologia ou psicoterapia para aplicar este tipo de terapia? O Site da Granja foi fazer estas perguntas ao Hipnoterapeuta Fabio Miyake, que atende com hipnoterapia na Granja Viana para esclarecer estas questões que tomaram o imaginário das pessoas que acompanharam a novela com muitas dúvidas e mitos sobre a hipnose.

Segundo o hipnoterapeuta, a hipnose pode sim ser trabalhada por profissionais de coaching, desde que os mesmos tenham uma boa e reconhecida formação na área de hipnoterapia em instituições sérias. Ele mesmo vem da área corporativa, é formado em Administração de Empresas pela FEI-SP, tem MBA em Gestão Empresarial pela FGV, trabalhou liderando grandes equipes em um dos maiores bancos privados brasileiros e abandou seu cargo para trabalhar ajudando as pessoas a resolver problemas sérios como depressão, ansiedade, fobias, tabagismo e outras dependências, distúrbios alimentares, entre outros por meio da hipnoterapia.

“Como gestor de grandes equipes, sempre me interessei pelo comportamento humano”, conta. “Acreditava que trabalhando a mente seríamos capazes de realizar mudanças no comportamento das pessoas, melhorando a sua performance no trabalho e em todas as áreas de sua vida”, explica. Foi a partir desta percepção que foi buscar formação em hipnose nos melhores e mais reconhecidos centros desta formação no Brasil e no mundo, como o OMNI Hypnosis Center, que inclusive tem o certificado ISO 9001. Além disso é Membro da NGH – Nacional Guild of Hypnotists - e Membro da IBHEC – Internacional Board of Hypnosis Education & Certification.

Para ele, a novela teve o mérito de chamar a atenção das pessoas para a hipnoterapia, mas pecou ao passar a impressão que o profissional de hipnose abre a porta para o acesso ao problema, mas não é capaz de orientar a pessoa em sua resolução. “A sessão não acaba quando chegamos ao problema, mas quando conseguimos fazer com que a pessoa entenda e trabalhe o seu drama pessoal, a sua angústia, o seu medo”, explica o hipnoterapeuta. É por isso, segundo ele, que as sessões de hipnoterapia são longas, podem levar até 4 horas. O incrível é que, segundo o profissional, geralmente o problema é resolvido em uma, duas ou no máximo três sessões de hipnoterapia.

Ele explica que quando a pessoa acessa os traumas pessoais que estavam em seu subconsciente, o profissional bem formado sabe como fazer a ressignificação, ou seja, sabe como orientá-la para encontrar a solução para os seus problemas.

Morador da Granja Viana há 15 anos, Fábio tem seu consultório na região e acha importante dissipar alguns mitos. O primeiro deles é o de que a pessoa fica adormecida ou inconsciente, totalmente submetida a vontade do hipnoterapeuta. “Na hipnose a pessoa não dorme, ela entra em estado de transe, que nada mais é do que um profundo relaxamento”, conta; “O seu corpo fica completamente relaxado, mas o seu consciente fica muito mais ativo e o subconsciente é acessado e receptivo a sugestões e ressignificações, ou seja, a pessoa me ouve o tempo todo e está consciente do que está acontecendo”, ressalta.

Outro mito é o de que algumas pessoas não podem ser hipnotizadas. Segundo ele, 100% das pessoas são hipnotizáveis, basta que elas queiram ser hipnotizadas e entendam o que o hipnotista diz.  É importante destacar também que a pessoa não irá revelar seus segredos, sua senha do banco etc, pois não existe domínio de mentes e o cliente somente irá contar algo que ele esteja à vontade para falar.

Fabio Miyake
Rua José Felix de Oliveira, 834 Sala 6D, Cotia, Granja Viana.
Tel. (11) 99626-3040.
https://omnifinder.net/pt-br/listing/fabio-miyake/

 

 



29/03/2018


Procure também por:

> Hipnose
> terapias
> depressão
> ansiedade
> medos
> mitos

<< voltar

  • Comentários (0)
  • Comente aqui
  • Indicar para amigo(a)
  • Imprimir
Nenhum comentário.

Preencha os campos abaixo:

Nome:
E-mail:  Exibir e-mail
Título:
Comentário: 
Seu comentário sobre essa matéria, será avaliado
e publicado no prazo máximo de 48 horas.
OLE   

Indique esta notícia a um(a) Amigo(a):

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome Amigo(a):
E-mail Amigo(a): 

newsletteranuncie

Receba nosso informativo semanal