TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

27/02/2013

Você conhece

Por Karen GimenezNem no mês da mulher elas descansam.


Por Karen Gimenez

Nem no mês da mulher elas descansam. São mais de 500 granjeiras em movimento constante teclando dia e noite, quando não se encontram seja no supermercado, nas escolas, nos restaurantes ou em atividades profissionais. Elas formam um dos grupos mais unidos da região, apesar de muitas nunca terem se visto pessoalmente.

Boa parte já passou dos 40 anos ou está próxima disso. Mesmo assim elas se intitulam as "Meninas da Granja Vianna", uma comunidade no Facebook composta exclusivamente por moradoras locais. Virtual e pessoalmente formam uma rede de solidariedade e de confiança mútua.

A ideia surgiu no ano passado, quando a fundadora, Giovanna Borges de Carvalho, notou que diversas mães granjeiras passavam pelas mesmas dificuldades. "Arrumar empregada de confiança, pediatra, carona para a escola nem sempre era fácil. Diante disso, por que não aproximar pessoas que tinham as mesmas necessidades?" pensou.

No inicio o foco do grupo eram as mães com crianças nas escolas locais e que passavam a maior parte do dia na Granja. Esse ainda é o perfil da maioria. Depois, vieram as amigas, algumas com filhos já adultos, outras sem filhos, outras solteiras, mas sempre indicadas por alguém do grupo.

"Mesmo com perfis diferentes o espírito de solidariedade se manteve. Por isso que faço questão que o grupo seja formado por pessoas físicas. As meninas podem até ser empresárias locais e falar de seu trabalho, mas como pessoa física para não desvirtuar a proposta inicial", explica Giovanna, ela mesma dona de um comércio na Granja.

Confiança e solidariedade

Segundo a criadora da comunidade, apesar de já serem mais de 500 membros, a confiança e a solidariedade se mantiveram. "As meninas se sentem muito à vontade para falar do que precisam, pois sabem que estão em um ambiente virtual fechado e com pessoas com quem de alguma maneira se identificam. Os principais assuntos são dicas de locais, produtos ou serviços bacanas aqui da Granja, indicações de profissionais, divulgação dos próprios trabalhos, trocas em geral, doação de animais e compartilhamento de textos legais, escritos ou não pelas participantes. Tem profissional que dá até desconto em seus serviços para quem é da comunidade".

"São tantas histórias que eu nem consigo destacar alguma mais curiosa ou comovente. Acho que o melhor de tudo isso é o movimento, é mostrar como a internet pode aproximar até quem está fisicamente perto, mas nem sempre consegue se encontrar de outra maneira" analisa Giovanna,

Sobre promover um encontro pessoal com todas as participantes, ela diz que teve algumas vezes essa ideia, mas hoje seria inviável. "Quando éramos um grupo pequeno seria possível, mas agora, um encontro pessoal perderia o sentido. Acabaria sendo dividido em pequenos grupinhos de quem já se conhece, em vez de integrar pessoas" acredita.

Preocupada com o conteúdo, Giovanna acompanha diariamente as postagens, mesmo quando está em férias. "Nunca tivemos problema, mas é sempre bom ficar de olho no que acontece". Ingressam no grupo mulheres preferencialmente indicadas por membros da comunidade, mas Giovanna admite que essa regra é flexível "quando vejo que é uma mulher granjeira com a cara do grupo". Clique no link para as "Meninas da Granja Vianna" no Facebook.








 

Pesquisar



















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR