TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

29/05/2013

Teatro ao alcance de todos

Por Karen Gimenez Democratização da cultura é um assunto sério para o pessoal do Centro Cultural Wurth (CCW).


Por Karen Gimenez

Democratização da cultura é um assunto sério para o pessoal do Centro Cultural Wurth (CCW). Com intuito de levar o teatro ao maior número possível de pessoas da região, o CCW inaugurou o projeto Sexta Social. Nesse dia da semana apresentações teatrais e shows musicais são gratuitos e destinados a beneficiários de ONGs e projetos sociais.

Segundo Ligia Toledo, coordenadora do Centro Cultural, o teatro ainda é uma opção desconhecida para muitas pessoas.  “Tivemos acesso recentemente a uma pesquisa feita pela Prefeitura de Cotia   mostrando que  75% dos alunos de ensino fundamental das escolas públicas do município nunca foi ao cinema. Ao teatro então, imaginamos que esse percentual seja bem maior. É algo ainda pouco arraigado na cultura. Os cinemas chegaram há pouco tempo em locais que as classes mais populares têm até um certo receio de frequentar, que são os dois shoppings da Granja Viana.  Queremos quebrar esse pensamento com o teatro.”, explica

O projeto é administrado levando em conta os três lados envolvidos: o CCW que oferece toda a infraestrutura e também um lanche para os presentes, as companhias de teatro e grupos musicais que abrem mão dos cachês nos dias de projeto e o público, que é organizado por faixa etária e interesse.

Seleção rígida

“Não há horário fixo para os espetáculos. Para crianças fazemos à tarde, para adultos à noite e, dependendo do grupo esses critérios podem variar” conta Lígia.  Para não correr risco de abrir a Sexta Social para pessoas que efetivamente podem pagar o espetáculo, o CCW optou por direcionar as apresentações para beneficiários de ONGs. ”Pode ser creches, projetos sociais de apoio escolar, asilos, casas de apoio a dependentes químicos, entre outros. Os grupos são atendidos separadamente e não há número mínimo de pessoas. A ONG que quiser ser beneficiada precisa se cadastrar e vai passar por um processo de seleção. Verificamos se ela existe de verdade, sua idoneidade e se faz o que se propõe. Aí buscamos o melhor espetáculo para aquele grupo e no horário mais conveniente”, conta Lígia.

Buscamos também parceiros entre as cias. de teatro e as produtoras de shows. Daí casamos o público com o espetáculo e marcamos a data.  Ainda não conseguimos oferecer o transporte. Mas a proposta é termos cada vez mais parceiros para aperfeiçoar cada vez mais o trabalho. Paralelamente fazemos uma parceria com as escolas municipais para trazer as crianças para espetáculos educativos. É o projeto Escola vai ao teatro. Atualmente estamos com o espetáculo Brinquedos de Bebel, que busca resgatar as antigas brincadeiras e ensiná-las às crianças que vivem na era dos eletrônicos. Esse trabalho acontece às 5as-feiras com duas sessões. Em 2012 foram 4 mil crianças beneficiadas. A proposta este ano é chegar a 16 mil.

Enquadrado na categoria de Oscip – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público -, o Centro Cultural Wurth tem amplas possibilidades legais de fazer parcerias com base nas leis de incentivo. “Estarmos na categoria de Oscip e não de ONG facilita legalmente na hora dos apoios já que nossa proposta é ir além do teatro. Queremos trazer diversas manifestações culturais além de cursos e oficinas

O cadastramento de ONGs para a Sexta Social bem como cias. de teatro interessadas em se apresentar e empresas que quiserem se juntar ao projeto, pode ser feito por e-mail no endereço: ligia.toledo@gwurth.com.br










 

Pesquisar




X















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR