Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

20/11/2013

Notícia - Seu cão está gordo?

A obesidade é a doença nutricional mais frequente em cães e gatos.


A obesidade é a doença nutricional mais frequente em cães e gatos. “Em média, 25% dos cães de companhia e 12% dos felinos domésticos são obesos. Estima-se que, se um cão ou um gato consumir regularmente 1% mais calorias que o necessário, ele ficará quase 25% acima do peso na meia-idade.  Pelo fato de serem domesticados , muitas vezes os cães são alimentados com os mesmos itens que as pessoas ingerem, o que não é recomendado. O ideal é fornecer somente ração própria e de boa qualidade.

Os estilos de vida sedentária dos modernos animais de estimação e seus proprietários também podem desempenhar um papel no desenvolvimento da obesidade. A maioria dos animais é obesa devido à superalimentação induzida pelo proprietário e pela quantidade inferior de exercícios. Quanto à alimentação, alimentos que contém açúcar ou principalmente chocolate são proibidos. Uma dica é utilizar petiscos saudáveis, como frutas não ácidas, talos de vegetais como cenoura ou brócolis, para substituir os petiscos industrializados.

Atividade física

Cães que não têm a companhia de outro animal ou espaço suficiente para correr e brincar tem maior chance de desenvolver a obesidade, pois não gastam energia. São indicados passeios diários ou brinquedos e atividades que façam o cachorro se movimentar e, assim, gastar calorias. O agility e a natação são ótimas opções para combater o sedentarismo.
Assim como nas pessoas, a perda de peso nos animais deve ser deve ser lenta e gradual. São necessárias mudanças de hábiros e tempo para obter a forma física necessária para levar uma vida tranquila e saudável. Antes de iniciar uma dieta ou programa de exercícios, o animal deve passar por um check up veterinário.

Consequências da obesidade

Problemas cardíacos: O coração é um órgão bastante afetado pela obesidade. Ele tem de aumentar a sua capacidade de distribuição de sangue a muitos mais sítios que se foram criando com a acumulação de massa. Como o sangue tem de percorrer caminhos mais longos, a força ou pressão com que é bombeado tem de aumentar.

Problemas respiratórios: Em um cão obeso os pulmões têm menos espaço para se encherem de ar e têm em contrapartida de aumentar a sua capacidade de captação de oxigênio para fornecer ar ao maior número de células no corpo.

Problemas gastrointestinais: Diarreia e o aumento da flatulência ocorrem mais frequentemente em cães obesos, situação que não é agradável nem para o cão e nem para o dono.

Diabetes: Doença sem cura que pode obrigar a injeções diárias e pode levar à cegueira. A incapacidade de produção de insulina para processar os níveis aumentados de açúcar está por detrás do desenvolvimento de diabetes.
As doenças articulares podem ser agravadas: A artrite, por exemplo, provoca dores intensas e pode se desenvolver devido ao aumento da pressão sobre joelhos e cotovelos.

Como perceber se o pet está acima ou abaixo do peso:

Muito abaixo do Peso

  • Costelas – Facilmente palpáveis, sem a cobertura da camada de gordura. 
  • Base da cauda – Ossos proeminentes sem a cobertura de camada de gordura. 
  • Vista lateral – Silhueta abdominal muito pronunciada. 
  • Vista de cima – Formato de ampulheta acentuadamente pronunciada. 

Abaixo do peso

  • Costelas – Facilmente palpáveis, sob uma fina camada de gordura. 
  • Base da cauda – Ossos proeminentes sob uma discreta camada de gordura. 
  • Vista lateral – Contorno abdominal. 
  • Vista de cima – Formato de ampulheta pronunciada.

Peso ideal

  • Costelas – Facilmente palpáveis sob uma discreta camada de gordura. 
  • Base da cauda – Contorno suave, com discreta camada de gordura. 
  • Vista lateral – Contorno abdominal visível. 
  • Vista de cima – Cintura proporcional. 

Acima do peso

  • Costelas – Difícil palpá-las sob camada moderada de gordura. 
  • Base da cauda – Um pouco grossa, mas com ossos papáveis sob uma camada moderada de gordura. 
  • Vista lateral – Sem contorno abdominal. 
  • Vista de cima – Superfície dorsal mais longa na cintura.

Obeso

  • Costelas – Difícil palpá-las sob camada espessa de gordura. 
  • Base da cauda – Grossa e de difícil palpação sob camada espessa de gordura. 
  • Vista lateral – Sem cintura, com gordura pendendo do abdômen. 
  • Vista de cima – Superfície dorsal acentuadamente mais larga. 










 

Pesquisar





















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR