Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

11/11/2009

Quem é o responsável pela manutenção

A cada passagem minha na Estrada do Embu, eu me pergunto: Quem é o responsável pela manutenção e cuidados por aqui?? Me parece que esse tipo de pensamento e/ou zelo, não existe por parte de nossa Prefeitura, ou da Subprefeitura.


A cada passagem minha na Estrada do Embu, eu me pergunto: Quem é o responsável pela manutenção e cuidados por aqui?? Me parece que esse tipo de pensamento e/ou zelo, não existe por parte de nossa Prefeitura, ou da Subprefeitura. A que a cada dia que passa o local ganha mais transito, mais bagunça, mais fluxo e menos cuidado e menos manutenção. É um verdadeiro DESCASO.

Me sinto vivendo e andando por TERRAS DE NINGUÉM, ou seja, ninguém se preocupa, ninguém liga, ninguém quer saber. Aliás, poderíamos até sugerir um novo lançamento mobiliário, algo do tipo: Venha conhecer, morar e viver no loteamento mais largado e decepcionante da região o TERRAS DE NINGUÉM.

Mas o tráfego descontrolado, motoristas oportunistas e mal educados, calçadas destruídas, buracos, crateras e pedestres disputando com carros estacionados o meio fio, são cenas cotidianas que se estendem nas ruas adjacentes a estrada do Embu. Muitas vezes por conta de Empresas que se utilizam muito mal de sua área de transporte, não é nada difícil ver um engarrafamento devido a quebra de um caminhão, manobra proibida ou ainda um estacionamento improvisado.

E por falar em estacionamento improvisado, quando passamos pela Via das Magnólias, ou melhor, quando tentamos passar, o sentimento que nos permeia é de INDIGNAÇÃO, pois por lá sim, nos aterrorizamos com tudo o que foi descrito e muito mais. Principalmente se falarmos em dias úteis da semana (Segunda a Sexta).

Muito se mudaram, muito chegaram, mas muitos mais, se acomodaram. Eu cheguei a seis anos atrás e ainda não me conformei com essa bagunça e falta de interesse por parte da Prefeitura ou sei lá de Quem. O que realmente me importa é por quanto tempo eu ainda vou ter que conviver, me submeter a tudo isso de ruim e mais me sentir alvo desse DESPREZO POR PARTE DAS AUTORIDADES DA REGIÃO.


Com muita indignação e tristeza me despeço,

Celso Fogaça


Fotos: Ligia Vargas








 

Pesquisar



















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR