TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

21/08/2018

Quem Ama Vacina - Sarampo

Neste sábado tem dia D de Vacinação contra o Sarampo e Poliomielite para crianças de até 4 anos nas UBSs de Cotia.


Neste sábado tem dia D de Vacinação contra o Sarampo e Poliomielite para crianças de até 4 anos nas UBSs de Cotia.

A Campanha Nacional de Vacinação terá dois dias de mobilização, os chamados Dias D (4 e 18 de agosto), para imunizar crianças com idade entre 12 meses e quatro anos, 11 meses e 29 dias de idade, mas também acontecerá durante todo o mês de agosto, entre os dias 6 e 31, em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), de segunda a sexta-feira, das 8 às 17hs.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, Cotia tem cerca de 11.577 crianças com idade entre um e quatro anos alvo da campanha. A meta é imunizar pelo menos 95% deste público, ou seja, 10.998 crianças. “Importante destacar que em agosto acontece uma divulgação maior, por conta da mobilização nacional, mas estas vacinas estão disponíveis durante o ano todo e é importante sempre consultar a equipe de enfermagem sobre a atualização da caderneta de vacinação”, disse Magno Sauter, secretário da Saúde.

Somente neste ano três doenças consideradas erradicadas voltaram a assombrar os brasileiros: a febre amarela, o sarampo e a poliomielite, que teve um caso registrado na Venezuela este mês. A situação é preocupante porque o país vive a mais baixa cobertura vacinal dos últimos dez anos.


Em duas semanas, os casos de sarampo, doença grave e altamente contagiosa (assista ao vídeo acima) aumentaram 28% no Brasil. De acordo com o boletim divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (1º), o país tem 1.053 casos confirmados, o que representa um aumento de 231 casos desde o boletim anterior, de 17 de julho. Até o momento, cinco pessoas morreram em decorrência da doença. Segundo o Ministério, o país enfrenta dois surtos de sqrampo, um em Roraima e outro no Amazonas, Estados que concentram 97% dos casos. Os casos, segundo as autoridades, estão relacionados ao fluxo migratório da Venezuela.


Para Alexandre Alberto Freire Jorge, enfermeiro coordenador do curso de Enfermagem do Centro Universitário IESB, a ocorrência de casos recentes é uma consequência da baixa imunização. "Os pais não conviveram com pessoas que tiveram essas doenças e, portanto, relaxam com a imunização, achando que ela não é mais necessária", explica.

O fato de não haver doenças no país não pode ser, segundo o coordenador, motivos para reduzir a vacinação e é indispensável o mapeamento da trajetória destes vírus, além da promoção de campanhas de vacinação, para evitar óbitos. Além disso, infelizmente há também, um movimento de pais que são contrários à vacinação por acreditar que elas fazem mal. "A Fiocruz, que é quem produz vacinas para a Rede Pública de Saúde, já fez vários estudos e todos comprovam que a vacina não traz riscos consideráveis à saúde. As reações adversas ocorrem com raridade", conta Jorge.

Também para adolescentes e adultos

Jovens e adultos que não tomaram a vacina contra o Sarampo, ainda crianças, devem se vacinar, de acordo com o Ministério da Saúde. Quem perdeu a caderneta de vacinação, e não tem certeza se já se vacinou, deve procurar uma unidade de saúde para se informar e se imunizar.

As crianças e os jovens com idade entre dez e 29 anos recebem duas doses da vacina tríplice. No caso de pessoas com idade entre 30 e 49 anos de idade é aplicada apenas uma dose da vacina tríplice viral. As crianças de cinco a nove anos de idade, que não foram vacinadas anteriormente, recebem duas doses da vacina tríplice.




 

Pesquisar



















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR