TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

09/10/2009

Pequenas e poderosas usinas de Amor

Outro dia dei de presente para um rapaz uma caixa de velas coloridas.


Outro dia dei de presente para um rapaz uma caixa de velas coloridas. Um pequeno menino com Síndrome de Down que estava junto fez com que o rapaz abrisse a caixa e tirou de lá várias velas e deu uma para cada pessoa que estava ali. Fez o mesmo com o suco. Todos tinham que estar servidos. A mãe comentando a atitude dele disse que é conhecido que crianças com síndrome de down tem mais amor e compaixão do que as crianças comuns. Interessante, não é?
Ontem na saída de um elevador um homem desconhecido me disse mal cabendo em si de contente: Vou ser pai em dezembro! Perguntei se ele já se sentia então refém do amor. "Totalmente", ele respondeu.

Eu já fui criança... (alguém não foi?) e sei que era assustada, tinha medo da tensão que reinava na minha casa. Aprendi a me esgueirar, a me esconder, a ter antenas eficientes para detectar tensões. Essa criança que fui continua aqui e eu não vejo... talvez os amigos possam ver quando me olham tendo reações desproporcionais.

Possivelmente por causa desse sofrimento que, claro, meus pais jamais teriam escolhido para mim, fiquei com uma imensa sensibilidade em relação a crianças. Fico muito triste quando vejo uma mãe ser estúpida com seu filho. A mãe que é tudo para as crianças. Ontem olhava a Marita com sua filha adotiva que a agarrava confiante pela cintura, que podia ter aquela mãe que a acolheu e a tirou do abandono. Belo encontro.

Amor é palavra totalmente associada a crianças. Elas amam tudo que está ao seu alcanse. Seus ursinhos, cachorros, adultos, a natureza. Tão vulneráveis, abertas, ávidas por contato. E, nós adultos, com tanto poder para diminui-las com palavras, para fazê-las chorar com nossas grosserias, nossos gritos, para deixá-las ansiosas com nossos julgamentos. E também com tanto poder para permitir que elas se desenvolvam harmoniosamente, que continuem espalhando amor e alegria, que elas tanto têm.

Talvez alguém lendo aqui vá dizer: elas são danadas, aprontam, infernizam... Quando as crianças estão assim sugiro que se fique perto delas sem intervir, sem julgar, só observando, aberto para perceber o que está acontecendo que faz com que ajam assim... Se algum adulto tivesse ficado desse jeito ao meu lado quando criança, poderia perceber quanto medo eu tinha, que me fazia perder a fala em vez de aprontar. Já reparou como as crianças reproduzem tudo que lhes acontece? Se assistem uma dança. logo saem dançando, se alguém briga com elas, saem brigando. Assim que aprendem, e portanto se estão agindo mal, muito provavelmente, estão agindo mal com ela também.

Pequenos Mestes na arte de viver o Presente, na honestidade em relação aos seus sentimentos, na habilidade de não conservar o rancor, de não ter preconceitos. No dia das Crianças quero me dar o presente de ficar perto de algumas delas, me deixar contagiar por esses serzinhos cheios de integridade. Bom dia das crianças para todos nós!


Por Jany



 

Pesquisar




X















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR