Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

10/02/2011

Notícia - Falta de sinalização

Se há um problema do qual a Granja padece, é a falta de sinalização para o já complicado trânsito.


Se há um problema do qual a Granja padece, é a falta de sinalização para o já complicado trânsito. E esse problema é notório em algumas das principais vias da região: A rua José Félix de Oliveira, a avenida São Camilo e a rua Santo Antônio

Na José Félix, o problema é a falta de faixa de pedestres. Existe um grande número de pessoas que trabalham ou consomem no movimentado comércio local, e se deslocam a pé pela rua. A rua também tem pontos de ônibus, onde descem pessoas que trabalham nas residências e lojas da região. O ponto mais perigoso é a parada de ônibus em frente à farmácia Emura. Ali, os pedestres que atravessam a rua precisam tomar cuidado não só com a José Felix, mas também com as ruas Nova Amazonas e São Judas Tadeu, onde há vários outros carros saindo e entrando.

A rua Santo Antônio, que se encontra com a José Félix na Praça Niso Vianna, é outro local que precisa de medidas urgentes. Apesar de ser ladeira, não há nenhum tipo de redutor de velocidade, bastante necessário por haver uma escola, a Kid"s Home, um cartório e o centro de caridade ASSA, que geram um alto movimento de pedestres.

Já a São Camilo, que está localizada em ambas as cidades de Cotia e Carapicuíba, foi duplicada em 2008 (leia mais em Duplicação da São Camilo e Av. São Camilo pós obras), mas desde então não foram colocadas lombadas (o que na verdade seria irregular, de acordo com norma imposta pelo Contran (Conselho Nacional do Trânsito, já que lombadas não podem ser colocadas em subidas, curvas ou vias por onde passam ônibus). O único controlador de velocidade que existe no trecho renovado é um radar móvel, posicionado periodicamente na perigosa curva em frente ao restaurante Koban e multa os motoristas que passam acima dos 40km/h. Nos trechos restantes, onde o asfalto ainda é de boa qualidade, a pista virou um verdadeiro convite à corrida, com direito a ultrapassagens perigosas e motoristas que se arriscam ao sair de ruas e estabelecimentos localizados em pontos sem visibilidade.

Um desses pontos fica em frente a uma galeria localizada bem próxima ao Armazém do Nicolau, em Carapicuíba, onde um acidente recente levanta a seguinte questão: será que não está na hora de se pensar em medidas para conter a velocidade dos veículos que transitam por ali? Em sua coluna, nossa colaboradora Fau Barbosa detalha o acidente e levanta outras questões bem pertinentes. (leia mais em Acidente na Av. São Camilo). Outros pontos de difícil visibilidade aliada à alta velocidade incluem o Colégio Anglo, a Chácara dos Lagos e a saída do condomínio Inpla.

Isso para não falar na velha pedra no sapato dos granjeiros: o cruzamento da São Camilo com a José Félix, onde carros, caminhões e ônibus vem de todos os lados e não há semáforos ou rotatórias para organizar o fluxo.

Enviamos um email solicitando medidas preventivas tanto para a Prefeitura de Cotia quanto para a sub-prefeitura da Granja. Assim que houver uma resposta, adicionaremos a mesma à matéria.

Victor de Andrade Lopes
Fotos:Ligia Vargas








 

Pesquisar





















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR