TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

25/11/2013

Escape das armadilhas do fim do ano

Fim de novembro é a época em que a maioria das empresas paga a primeira parte do 13º salário.


Fim de novembro é a época em que a maioria das empresas paga a primeira parte do 13º salário. É dinheiro extra entrando e tentações em cada esquina para gastar esse dinheiro. O que fazer diante desse cenário?

Primeiramente ter bom senso e saber exatamente quanto vai entrar. É tempo de festa e dá vontade de comprar presentes para todo mundo? Dá vontade de deixar a casa bem bonita, com equipamentos novos para as festas? Contenha-se.

O primeiro destino do dinheiro extra é o pagamento de dívidas, a começar pelas que têm juros mais altos. Esse é, inclusive, um bom momento para refletir como e por que motivo essas dívidas foram contraídas. Foram emergências? Descuidos? Imprevistos? Gastos por impulso? É possível evita-los no ano que vem?

Preveja as próximas dívidas. Depois de dezembro vem janeiro. E janeiro é mês de IPTU, IPVA, finalização de matrículas nas escolas, entre outros gastos. Será que caberá tudo no salário de janeiro ou é preciso já deixar uma parte do 13º separada para isso? Estudos da Anefac – Associação Nacional dos Executivos de Finanças mostram que as despesas extras de janeiro costumam levar metade do salário do mês.

Não tem dívidas? Então quanto será que dá para guardar para uma emergência, para a próxima viagem de férias ou outro projeto? Outra opção é tentar liquidar compras parceladas com vantagens.

Investimento em você

Na mesma época em que chega o 13º as pessoas estão fazendo seus planos para o ano seguinte. O quanto esse dinheiro pode ajudar a financiar esses planos? Aquele curso que pode lhe ajudar a ter uma promoção, por exemplo, enfim algo que possa gerar receita. Faça esse dinheiro render.

Todas essas dicas não significam que você vá deixar de festejar ou comprar presentes. Mas será que é necessário comprar presentes tão caros? Uma pequena lembrança já não demonstra o seu carinho? E quem garante que aquele presente caro vai ser de utilidade para quem recebeu, principalmente se você não a conhece profundamente? Mesmo que seja para o seu chefe ou para outra pessoa que você queira impressionar, mais vale um presente inteligente do que um presente caro.

Faça uma lista de pessoas que você quer presentear. Reveja para ver se ela não pode ser diminuída. Lista fechada estabeleça um valor total que você via gastar com os presentes e trabalhe apenas com ele. Use sua inteligência e criatividade. Quanto mais cedo comprar os presentes mais calma pode ter na escolha e encontrar preços mais atrativos. Pague todos os presentes à vista. Eles não podem significar uma dor de cabeça durante meses para você.
Cuidado com as falsas liquidações. A tentação é grande de comprar aquela geladeira nova, a TV ou até o carro para mostrar para a família antes do Natal. Será mesmo que faz diferença esperar até o início de janeiro quando a grande maioria das lojas quer desovar o que não vendeu no fim do ano e costuma ofertar a preços atraentes?

E a ceia? Será mesmo que ela precisa daqueles ingredientes tradicionais – e muito caros nessa época? Que tal inovar com algo mais saudável, mais barato e tão gostoso quanto os quitutes convencionais? E na quantidade certa, o que é melhor tanto para o bolso quanto para a saúde.










 

Pesquisar




X















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR