TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

04/10/2016

Embu: Contaminação do solo

fiogf49gjkf0dO terreno do Vista Alegre, em Embu das Artes, continua com atividades irregulares.


fiogf49gjkf0d

O terreno do Vista Alegre, em Embu das Artes, continua com atividades irregulares. Na Rua Dezoito de Julho, a contaminação do solo está colocando em risco a saúde da população local. A Polícia Militar Ambiental flagrou as irregularidades denunciadas e autuou os responsáveis, além de registrar de Boletins de Ocorrência administrativo e penal.

Já a CETESB, inspecionou e abriu processo por constatar desobediência de embargo, “recepção, compactação e aterro de solo misturado a resíduos da construção civil sem as devidas licenças”. A prefeitura embargou as atividades ainda no mês de julho, segundo Nelson Pereira, do Departamento de Obras. Até o momento desta reportagem, quase três meses depois, os resíduos sólidos continuam a se acumular.

Consequências

O lixo depositados no solo, sem qualquer controle e separação adequada, pode causar sua contaminação e das águas do terreno, incluindo todo o lençol freático (águas subterrâneas). Também colabora para produzir gases tóxicos que chegam a explodir. Todos os fatores prejudicam a saúde e a qualidade de vida da população local, que fica indefesa. O lençol freático contaminado, por pertencer à Bacia Hidrográfica da Represa Guarapiranga, pode poluir toda a água dessa bacia, que abastece em torno de 5,6 milhões de pessoas da capital paulista e alguns municípios da grande São Paulo.A Guarapiranga tem seus mananciais protegidos por lei estadual e prioriza a proteção das florestas para a produção e qualidade das águas.

O outro lado

Apesar da placa no local estar em nome da Construtora Boaz Akasha, e ter o número de Protocolo da Prefeitura para Movimentação de Terra, o Auto de Inspeç&atilatilde;o da Cetesb foi emitido em nome de pessoa física, sem ligação com a empresa. Por e-mail, a Construtora informou à Sociedade Ecológica Amigos de Embu – SEAE que faz “apenas o trabalho de levantamento topográfico e apresentação ao proprietário, conforme as Anotações de Responsabilidade Técnica – ART"s, que foram disponibilizadas pelo responsável técnico.” Informou, ainda, que “a empresa não executa a obra de terraplenagem, corte, aterro ou compactação de terra. Apenas o projeto”.

Relembre

O terreno foi alvo de denúncias contra o desmatamento e descarte irregular de lixo e entulho. Localizado próximo à Rua Dezoito de Julho, no Jardim Vista Alegre, Embu das Artes, aproximadamente 16 mil m² de sua vegetação nativa foi derrubada. Segundo estudos do Instituto Florestal do Estado de São Paulo, o bioma local era de Mata Atlântica, em estágio médio de regeneração, além de pertencer à Área de Proteção e Recuperação dos Mananciais da Guarapiranga.










 

Pesquisar




X















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR