Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

11/12/2014

Notícia - Documento MDGV sobre o Vila Florestal – Reserva Cotia

O MDGV - Movimento em Defesa da Granja Viana vem por meio deste participar da audiência pública sobre o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto ao Meio Ambiente – EIA/RIMA do empreendimento “Projeto Vila Florestal – Reserva Cotia”, de responsabilidade do Consórcio Alphaville Cotia (Processo 13.


O MDGV - Movimento em Defesa da Granja Viana vem por meio deste participar da audiência pública sobre o Estudo de Impacto Ambiental e o Relatório de Impacto ao Meio Ambiente – EIA/RIMA do empreendimento “Projeto Vila Florestal – Reserva Cotia”, de responsabilidade do Consórcio Alphaville Cotia (Processo 13.536/2007), e perguntar o que ficou resolvido e em que estado estão os trabalhos elencados a seguir, que são as compensações que o Grupo Alphaville Urbanismo fez à comunidade em reunião dia 17/9/2009 sobre o empreendimento Alphaville sito à avenida São Camilo – conhecido como Alphaville Granja Viana:

- Criação de Parque Municipal Público de Preservação: com 325 mil m2 (48% da área total do empreendimento). O parque terá livre acesso à comunidade e terá plano de manejo a ser desenvolvido com consultas à comunidade e trabalho conjunto da Prefeitura e associação de moradores do condomínio.

- Tratamento de águas (esgoto): um outro compromisso assumido, inclusive contratualmente, é que uma estação de tratamento de esgoto será entregue na ocasião do término das obras (previsto para junho de 2011), ou pela Sabesp, ou pelo grupo AlphaVille.

- Plano de manejo de reposição em 1,8 vezes a supressão da vegetação para a execução das obras: a cada 100 m2 de vegetação suprimida, serão plantados 180 m2 equivalentes. Essa compensação - plantio de 165 mil m2 - será de mata com espécies de mata atlântica e será monitorada e fiscalizada pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

- Formação de corredores ecológicos: por meio do plantio voluntário de 160 mil m2 fora do empreendimento. Ocorrerá em áreas estratégicas, prioritárias, apontadas pela comunidade e autoridades locais.

- Levantamento de problemas com a fauna da região: segundo a legislação vigente, um estudo de impacto ambiental mais detalhado só é obrigatório para áreas superiores a 700 mil m2 (70 hectares) e, no caso do AlphaVille GV, ele ficou isento da obrigatoriedade do estudo pela estreita margem de 5% (o empreendimento tem 67,5 hectares). Devido ao desmatamento muito rápido do local, houve denúncias de inúmeros atropelamentos de animais, bem como residências que foram invadidas por eles, subitamente, fora de seu habitat. Agora, o empreendedor está realizando um estudo de campo com uma equipe de biólogos que ficará por 15 dias fazendo estudo diurno e noturno dos animais da região. Segundo Mônica Picavêa, diretora de sustentabilidade da fundação AlphaVille, ela acredita que entre 3 e 4 semanas o estudo será entregue à Secretaria de Meio Ambiente e disponibilizado para consulta.

- Plano Diretor de Trânsito para a região: uma das maiores preocupações da população é o trânsito, cada vez mais caótico. Preocupado com um impacto ainda maior para o município, o prefeito de Cotia, Carlão Camargo pediu ao grupo AlphaVille a elaboração e implantação de um plano diretor, integrando profissionais de uma empresa engenharia de tráfego, da prefeitura, como os secretários José Lopes e Cláudio Olores e Fernando Gonçalves, presidente da Associação de Moradores do Parque Silvino Pereira.

- Duplicação de 750 m da Avenida São Camilo e criação de bolsões de estacionamento para a parte comercial do empreendimento: os empreendedores garantem que a ocupação dos lotes se dá aos poucos, em até 20 anos, e que calculam 2 automóveis por moradores, ou seja, o aumento de 608 veículos.

- Relação ocupação do lote e permeabilidade do solo: ao todo, serão 304 lotes residenciais e 29 comerciais. O empreendedor garante que leis construtivas rigorosas garantem limite máximo de ocupação e de permeabilidade de cada lote em 50% da área do lote.

- Índice de área verde por habitante: os empreendedores afirmam que é de 250 m2, 20 vezes o índice exigido por lei.

- Linha direta com a população: o grupo disponibilizou o telefone: 11 4197-9680 e também um plantão à Av. São Camilo, 1006, das 9h00 às 17h00 para ouvir e receber dúvidas e sugestões quanto ao empreendimento, ou pelo e-mail info@granjaviana.com.br enviaremos as cartas para AlphaVille Granja Viana.

- Duas creches para Carapicuíba: foi firmado um termo de compromisso entre a AlphaVille e a Prefeitura de Carapicuíba, de finalização das obras das creches/pré-escolas Jacarandá e Jathay.

- Parque Teresa Maia: foi pedido pelo então vereador de Cotia, Zeca Pamplona, que se realizasse uma obra sustentável no Parque Teresa Maria, inspirada no CES Alphaville (Centro de Estudos de Sustentabilidade) e os empreendedores ficaram de se posicionar.

Hoje, passados 3 anos da promessa de tratamento de água e esgoto e com moradias já habitadas, perguntamos em que estado estão os trabalhos? Também perguntamos aonde foram plantadas as 160 mil mudas para criação de um corredor ecológico, visto que a localização de um corredor ecológico deve ser aprovada por um expert em meio ambiente em especial fauna e flora? Qual a solução adotada para o CENTRO DE ESTUDOS DE SUSTENTABILIDADE no Parque Teresa Maia? Como está o Plano Diretor de Trânsito pedido pelo Prefeito do Município de Cotia, Sr Carlos Camargo?

Todas essas informações elencadas acima foram difíceis de serem conseguidas pois não havia transparência na sua comunicação. Conseguimo-las por meio de jornais e sites da região. Não temos absoluta certeza se tudo isso foi cumprido e não há informação a respeito.

Desejamos que neste novo empŕeendimento as informações sejam transparentes e fáceis de serem conseguidas para que a comunidade da região possa acompanhá-las e assim defender seus direitos e interesses.

Enquanto não houver cumprimento das obrigações assumidas com respeito ao Alphaville Granja Viana, a sociedade não concordará com a instalação do Alphaville Granja Carolina, além do que todos os projetos para a instalação do Granja Carolina tais como obras civis, malha viária, estação de tratamento de esgoto, conservação ambiental, núcleo de serviços (creche, posto de saúde para atendimento emergencial, biblioteca infantil, etc...) tudo isso deve ser a ela submetidos. Nenhuma rua poderá ser asfaltada, devendo ser de paralelepípedo, se possível, ou bloquete, evitando, assim, a impermeabilização do solo.




 

Pesquisar





















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR