Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

17/07/2012

Ciclo Vivo -

A empresa norte-americana ET3 é responsável pelo projeto Transporte de Tubo de Vácuo (ETT), um meio de locomoção totalmente inovador, pensado para agilizar as viagens e minimizar os gastos e impactos ambientais gerados pelo transporte.


A empresa norte-americana ET3 é responsável pelo projeto Transporte de Tubo de Vácuo (ETT), um meio de locomoção totalmente inovador, pensado para agilizar as viagens e minimizar os gastos e impactos ambientais gerados pelo transporte.

Inicialmente o projeto prioriza o transporte de cargas que precisam percorrer longas rotas até chegar ao destino final. No entanto, com a construção pronta e amplamente divulgada é possível que o sistema seja aplicado também ao transporte pessoal, com redução nos custos da passagem e priorização da sustentabilidade.

O fator mais revolucionário nesta proposta é a eficiência em termos de tempo. Segundo a empresa responsável pelo projeto, uma viagem entre Nova York e China poderia ser realizada em apenas duas horas, enquanto uma volta inteira no planeta levaria seis horas.

A versão ideal para o transporte de pessoas deve contar com um sistema capaz de levar seis passageiros por viagem. Neste formato o "vagão" chegaria a atingir 6.500 quilômetros por hora para percorrer trajetos intercontinentais. Para as viagens locais, o ETT trafegaria com velocidade média de 640 km/h Mesmo com números considerados absurdos, a empresa garante que o gasto energético é menor que o dos transportes tradicionais.

Os tubos podem ser feitos de diversos materiais, desde que eles sejam capazes de suportar o vácuo. Algumas das sugestões da empresa são: cerâmica de vidro, aço, alumínio, fibra de vidro, plástico, entre outros. Em relação às cápsulas que se locomoverão pelos tubos, os tamanhos podem variar de acordo com a necessidade do uso. No entanto, a que se apresenta mais eficiente é a de 1,3 metros de diâmetro, em que são acomodadas seis pessoas.

A estimativa é de que os sistemas locais custem, em média US$ 2 milhões por quilômetro. Em longo prazo o sistema é mais econômico que as vias tradicionais por sua eficiência e durabilidade. Os custos médios para construir um ETT são um quarto do necessário para fazer uma rodovia e um décimo das ferrovias.

Ainda não existe previsão ou prazo para que a estrutura seja construída para uso em grande escala.

Com informações do DailyMail e ET3








 

Pesquisar



















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR