Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

18/11/2010

Notícia - Aterro

O consultor jurídico da Prefeitura de Cotia, Marcondes Tadeu da Silva, em entrevista ao jornalista Geraldo Nunes, na radio Eldorado, disse que o a aterro que a Prefeitura pretende instalar na Estrada do Tabauleiro Verde, no Tijuco Preto, não está em área de preservação de manancial e que só será construído após licenciamento ambiental (Veja mais em Prefeitura não pede nenhuma licença à Cetesb).


O consultor jurídico da Prefeitura de Cotia, Marcondes Tadeu da Silva, em entrevista ao jornalista Geraldo Nunes, na radio Eldorado, disse que o a aterro que a Prefeitura pretende instalar na Estrada do Tabauleiro Verde, no Tijuco Preto, não está em área de preservação de manancial e que só será construído após licenciamento ambiental (Veja mais em Prefeitura não pede nenhuma licença à Cetesb).

A empresa responsável pelo aterro será a Enob, que já presta serviço de coleta de lixo na cidade.

Geraldo Nunes questionou o advogado sobre as denúncias de que o aterro será construído próximo à represa Pedro Beicht, que pertence à Bacia Hidrográfica do Rio Cotia. Marcondes nega, diz que há muita desinformação e reitera que se a Cetesb ou Secretaria Estadual do Meio Ambiente disserem que o aterro não poderá ser instalado naquele local, assim será feito.

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, sancionada pelo Presidente da República em agosto, cada município deve ser responsável pelo seu lixo mas proíbe a existência de lixões.

O "Movimento Anti Aterro no Tijuco", que foi convidado a participar do programa mas não enviou nenhum representante, já conseguiu 12 mil assinaturas contra o aterro (veja mais em Cotia quer aterro em área de manancial) aguarda uma audiência com o Prefeito Carlão Camargo para convencê-lo de que o local é inadequado.

Wladimir Farias, um dos líderes do Movimento, indica o bairro do Caputera para a instalação do aterro. É uma área de manancial, exatamente onde era o aterro anterior, que foi interditado por questões ambientais em 2004 pelo Ibama. Na época, a Enob foi obrigada a assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) se comprometendo a recuperar o aterro. Não cumpriu e não foi punida por isso. Agora assume o mesmo compromisso.

Fonte: Cotiatododia



 

Pesquisar





















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR