Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui
Voltar

14/12/2010

Notícia - “Banco de Alimentos” tem

O prefeito Carlão Camargo, acompanhado da primeira-dama Mara Camargo, viajou para Porto Alegre a convite do Padre Pedro Bortolini - da Paróquia Santo Antonio da Granja Viana, para participar do evento que comemorou os 10 anos de existência do projeto "Banco de Alimentos".


O prefeito Carlão Camargo, acompanhado da primeira-dama Mara Camargo, viajou para Porto Alegre a convite do Padre Pedro Bortolini - da Paróquia Santo Antonio da Granja Viana, para participar do evento que comemorou os 10 anos de existência do projeto "Banco de Alimentos".

A organização funciona com apoio de várias entidades, entre elas: Rotary, Lyons, Escoteiros, Sindicato de Transportes Terrestres do RS, Fiergs e grandes empresas que usam até 2% de seus impostos de renda dedutíveis para financiar a estrutura básica do projeto. Também seguiram na comitiva rumo ao Sul, o secretário-adjunto de Obras da Granja Viana - Luis Gustavo Napolitano, além de empresários e moradores - Marcelo Oliveira, Maria Lúcia Bianchini, Confúcio Cavalcante, Nelson Camargo, Ronaldo Amancio Góz "Presidente Banco Social de Cotia", Manuel Cruz e Maria Helena Cruz

O Banco de Alimentos é uma organização da Sociedade Civil de Interesse Público, criado no ano de 2000, no Conselho de Cidadania da FIERGS, que desde então já arrecadou e distribuiu mais de dezesseis milhões de quilos de alimentos. Somente no ano de 2009, distribuiu 1,5 milhões de quilos de gêneros alimentícios beneficiando 331 instituições de Porto Alegre, ou 21 mil famílias mensalmente.

Em Cotia, o projeto foi iniciado com o Fórum de Entidades Sociais que aconteceu no Mário Schenberg liderado pelo Padre Pedro Bortolini. "Lá, reunimos todas entidades da cidade que se interessaram no projeto e iniciamos a relação com empresários", explicou Napolitano.

No Estado do Rio Grande do Sul, o Banco de Alimentos mantêm instalações em Porto Alegre, Gravataí, Pelotas, Caxias do Sul, Guaíba, Canoas, Vale do Sinos (Portão, Sapucaia, São Leopoldo, e Esteio), Viamão, Camaquã, Santana do Livramento, Litoral Norte, Cruz Alta, Uruguaiana, Venâncio Aires, e Rio

Grande e Novo Hamburgo (em instalação), mais o Banco do Rio de Janeiro-Oeste, o único fora do Estado. Atualmente são 17 Bancos interligados e que seguem a mesma sistemática de trabalho levando alimento, saúde e conhecimento para as comunidades carentes.

Buscando ampliar as atividades do Banco, e visando levar seus benefícios a outras localidades, e ainda estabelecer uma padronização de serviços e alinhamento da metodologia, foi criada em 2007, a Rede de Bancos de Alimentos do Rio Grande do Sul. Já em 11 de março de 2010, com a participação de todos os Bancos de Alimentos em atividade, foi inaugurada a Rede de Bancos de Alimentos do Brasil.

A iniciativa do Banco de Alimentos, representa o combate à desnutrição e a obesidade, gerando mais saúde, bem-estar, menor evasão e melhor assimilação na escola, diminuição da violência, maior inclusão social, mais respeito, mais dignidade, mais cidadania para o povo. Ao colaborar com o Banco de

Alimentos, você ou sua empresa ganha o mais importante: a certeza de estar ajudando quem realmente precisa. Através desta demonstração de responsabilidade social e de cidadania empresarial, ganha também o reconhecimento dos fornecedores, da comunidade, dos funcionários, dos clientes e de toda a sociedade.

O trabalho do Banco de Alimentos com seus milhares de Voluntários do Rotary, Lions, Diaconias, Escoteiros, Associações de Funcionários de Empresas, Universitários, enfim, da sociedade como um todo, está vencendo o desafio de erradicar a fome, representando com isso o compromisso e a responsabilidade

de cada um com o seu semelhante. O Banco de Alimentos é um exemplo de "Auto Gestão" da sociedade, isto significa dizer que a própria população é capaz de buscar soluções para suas demandas sociais, contando além da generosidade e espírito de solidariedade da população, com a participação de "um pouquinho de cada um", para resolver um problema de tamanha amplitude social, conhecido hoje como o maior flagelo da humanidade.








 

Pesquisar





















© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR