Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Varal Com Texto

09/09/2005

Sutiãs - beleza, conforto e tecnologia


O que para muitos é apenas um pedaço pequeno de tecido, na verdade é uma das peças de roupa mais complexas que existe. Para confeccionar o sutiã é necessário uma mão-de-obra especializada e numerosa, já que muitas etapas de sua produção ainda não podem ser robotizadas.

O sutiã do século 21 possui 43 componentes e um desenho complicadíssimo, o que o transformou em um produto de alta tecnologia.

O fim da era dos espartilhos, no início do século 20, se deu com o surgimento de uma nova mulher, mais dinâmica e atuante, ansiosa por liberdade de movimentos e praticidade, uma exigência dos tempos de guerra.

Com o início dos chamados "loucos anos 20", as liberadas jovens usavam vestidos mais curtos, com decotes nas costas e braços. Elas não queriam exibir seios opulentos, então usavam sutiãs especiais ou corpinhos, que achatavam o busto. Na verdade, eram como faixas, amarradas nas costas, feitas com um pedaço de tecido leve, como cambraia ou crepe. Nessa época, as roupas de baixo eram brancas, pretas, bege ou cor-de-rosa.

No início dos anos 30, o estilo "garçonne" saiu de moda e a silhueta feminina voltou a ser valorizada. Começaram a surgir tecidos elásticos, feitos com o látex, o que permitiu a fabricação de modelos mais confortáveis e uma maior diversidade de tamanhos.
Os irmãos Warner inventaram vários modelos revolucionários de sutiãs, como o feito com um tecido elástico nos dois sentidos, em 1931. Mais tarde, criaram os bojos de profundidade variável e as alças elásticas.

Em 1935, para aumentar os seios, surgiram os bojos com enchimento, e, em 1938, apareceram os sutiãs de armação, que deixavam os seios mais protuberantes. A atriz Mae West foi o símbolo dos seios acentuados, durante os anos 20 e 30.

Em 1939, surgiu um modelo de sutiã com bojos mais fundos e pespontos circulares, que deixavam os seios pontudos e torneados. Foi um verdadeiro sucesso de vendas, chegando ao seu auge na década de 50.
Após a Segunda Guerra Mundial, o náilon, desenvolvido em 1935, começou a fazer parte da produção de roupas íntimas. Com ele, foi possível fabricar sutiãs leves, resistentes e com brilho.

Dior e seu "New Look", trouxeram, no pós-guerra, a valorização das formas femininas. A moda era os "seios-globo", bem erguidos. A estética vigente era das "pin-ups", traduzida nas formas de algumas atrizes, como Jane Russel e Sofia Loren.
Surgiram, então, modelos de sutiãs, como o "very secret", de náilon, feito com almofadas de ar muito finas, para aumentar os seios pequenos.
Em 1955, foram criados novos modelos de renda preta e o sutiã peito-de-pombo, que aproximava os seios, deixando-os estufados.

No início dos anos 60, o alvo dos fabricantes eram as jovens consumidoras, as adolescentes. Foram lançados modelos mais simples e delicados. Esse novo conceito influenciou toda a linha de lingerie dessa época.
Em 1960, foram finalmente criadas as alças elásticas reguláveis, abolindo os colchetes, que eram usados por dentro das roupas para prender os sutiãs.
Com a revolução sexual dos anos 60 e 70, as mulheres se permitiram não usar mais os sutiãs, último símbolo de repressão após os apertados espartilhos. Em 1968, algumas feministas queimaram seus sutiãs em frente ao Senado, em Washington, nos EUA.
A moda era seios pequenos e atitude, que trouxeram sutiãs naturais, leves e transparentes, dando a impressão de nudez.

A partir dos anos 80, a indústria de lingerie viveu uma verdadeira explosão de tecnologia com o surgimento da lycra, que pode ser confeccionada com materiais mais finos e delicados. Combinada em pequenas proporções a qualquer fibra natural, a lycra permite o ajuste perfeito.
A última grande mudança no conceito do sutiã foi o "outwear", usado para fora, na forma de bodys, bustiês, corpetes e sutiãs como roupas de sair. Madonna foi uma das primeiras a lançar essa moda, ainda no começo de sua carreira.

Com o surgimento da lycra, das microfibras e outros novos tecidos, como rendas e algodões elásticos, cores e estampas, os sutiãs chegaram a um nível de sofisticação, qualidade e conforto nunca vistos. Pode-se, hoje, levantar, aumentar, aproximar ou separar os seios apenas usando o sutiã certo.


Veja mais

Givenchy - o nome da elegância
Espartilhos - Quatro séculos de história
Anos 40 – A moda e a Guerra
Anos 30 – Tempos de Crise
Anos 20 – Quando a moda mudou
O Biquíni – uma verdadeira bomba
O mundo fashion sobre patas
Blythe – Brinquedo Fashion
GUCCI - O império do novo luxo completa 85 anos
O Diabo Veste Prada
O universo do fetiche
Em defesa da moda
Madonna Forever
SPFW - O verão chega mais cedo
Zuzu Angel – o filme
A extravagância pode ser chique
A moda nas Copas
Moda e Surrealismo
Quando o punk virou moda
Casar está na moda

 




Pesquisar

























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR