Fone: (11) 4617-3641 | Quem Somos | Anuncie Já | Fale Conosco            
sitedagranja
| booked.net | Newsletter

ASSINE NOSSA
NEWSLETTER

ASSINAR

| Anuncie Aqui

Planeta Eu

12/12/2016

A revolução da verdade!


Infidelidade e ciúme. Já aconteceu com você? Na sua família? Claro que não! Isso é extremamente raro! Não causa problema nenhum no mundo, na vida das pessoas. Certo? Antes fosse! 

E por que acontece tanto? Será que é porque é quase impossível assumir um compromisso monogâmico por toda uma vida? Mesmo sendo tão difícil porque mantemos essa exigência? Por que prometemos fidelidade? E porque quando pulamos a cerca não contamos para nossos parceiros? Por que mesmo fazemos cercas em volta dos casais?Vasculhar carteiras, faturas do cartão de crédito, descobrir senhas da internet para encontrar provas de traições e com elas confirmadas xingar, odiar, planejar vingança, humilhar…

Mentir é a maneira que se encontra para burlar a monogamia obrigatória. Aqueles seres que um dia lá no passado começaram uma história linda ficam separados pelo silêncio daquilo que não pode ser dito nem admitido. 

E a tal escapadela muitas vezes acaba em separação destruindo toda uma união baseada em referências compartilhadas, na criação conjunta dos filhos. Perde se o cotidiano, a casa, a convivência. Na guerra que costuma se instalar as crianças enxergam assim, de repente, seus pais heróis expostos com as calças ou saias nas mãos. Um desastre total.

Dá para ser diferente? 

Lá em Portugal existe Tamera, uma comunidade que pratica o amor livre… livre de medo e desconfiança. Eles acreditam que não haverá paz no mundo enquanto não houver paz nas relações. E por isso criaram um ambiente comunitário para  viver esse modelo. A ideia é que ninguém precise reprimir seus desejos por outras pessoas, a não ser que queiram, claro. Lá há cerca de seis cabanas chamadas de love space. Quando um casal escolhe uma delas coloca uma pedra na frente para assim dizer que está ocupada. Claro que não é fácil, sentimentos desconfortáveis são despertados e para isso existem a Escola do Amor e os fóruns que acontecem várias vezes na semana, onde as pessoas são convidadas a expressarem suas dores e inquietações para que elas sejam elaboradas com o apoio do grupo.

O principal objetivo da prática do amor livre é eliminar a mentira das relações porque segundo Dieter Duhm e Sabine Lichtenfels, os fundadores da Comunidade, a mentira leva à desconfiança que leva ao ódio e que leva à violência. Tamera  foi criada em 1978 e em 1995 se deslocou para Portugal. Atualmente vivem nela cerca de 170 pessoas numa área de 140 hectares. Copio aqui alguns trechos do que Sabine e Dieter dizem a respeito da possibilidade de viver parcerias duradouras, nas quais o desejo por outras pessoas não é ignorado ou escondido:

“Não se trata de poligamia arbitrária, mas de um acordo mútuo sobre a base da confiança, entre dois parceiros que se respeitam mutuamente (…) Não é a exclusão sexual de outros que nos conduz a uma parceria duradoura, mas antes a verdade, a confiança, a compaixão e a solidariedade absoluta (…) Eros é uma fonte inexaurível que nunca secará, caso seja tratada da forma correta. Ela quer mover-se livremente e fluir em várias direções, mas quer também descansar e ganhar profundidade (…) Sublinho novamente que não se trata aqui de aventuras rápidas mas de construir estruturas sociais totalmente novas, onde o amor possa então ser vivido realmente sem medo. Se um casal quer abrir-se à sexualidade livre, eu aconselho que o façam cuidadosamente e apenas sob um acordo mútuo. (…) Como nós próprios, seres humanos, somos os “objetos de investigação”, torna-se necessário que estejamos dispostos a trabalhar sobre nós mesmos e a mudar. A única pessoa que podemos mudar somos nós próprios. Isto requer uma prontidão para olhar para o nosso lado obscuro. (...) O Eros é anarquista na sua essência. Nenhum ser humano pode ser possuído. É apenas por razão do nosso profundo medo da perda que queremos possuir um ser humano para nós próprios. Contudo, isso não corresponde à natureza do amor e apenas contribui para a sua destruição. Fizeram com o Eros o mesmo que fizeram com os rios. Forçaram-no em canais artificiais e mantiveram-no aprisionado. O Eros necessita mover-se livremente de forma a revelar a sua essência. Se a água é bloqueada, esta irá mais tarde provocar devastação e destruição. Se ela é tratada incorretamente, conduz a inundações gigantescas – tal como com Eros. Este é apenas autorizado a revelar-se dentro dos contornos da relação, mas como tal não corresponde realmente à sua essência, ele extingue-se após algum tempo. Como ele é proibido fora dos contornos da relação, faz emergir todo um subterrâneo emocional violento na sociedade, e conduz frequentemente à depressão, doença, suicídio, assassinato, tortura, etc. (…) O abuso sexual, a violência doméstica, a mentira e a traição, tudo isto é consequência de um sistema de amor que não corresponde à natureza humana. (...) Neste sentido sublinhamos repetidamente, a parceria e o Eros livre não se excluem um ao outro, mas necessitam um do outro.”

Tamera é um Centro de Educação e de Investigação para a ‘Utopia Concreta’ e também realiza trabalhos muito relevantes na área de sustentabilidade, recuperação do solo, implementação de uma paisagem de retenção de água, pesquisa de alternativas energéticas, parcerias para a paz em regiões de conflito, etc.


Veja mais

Leva meu coração?
Eu minto sim!
Nana Nenê!
Os mansos e o presente
Vamos de mãos dadas!
Zezinho Bruce e eu, no Crepúsculo!
Papai Mamãe: um Clássico!
Piquenique com os Seres de Luz!
Sou feia!!
O corpo desobediente! por Jany
Não tem só bem pensar!
Voa Aurélio! por Jany
Olhos de cuidado! por Jany
Cuidado com o Penelin!
Fala que eu te escuto!
Na palma da mão!
Sim! Pode falar!
Ai de mim! Por Jany Vargas
Ioiô para todos!
Mãe Divina Mãe, meu coração pertence a ti

 


Jany

Escritora e Focalizadora de Dança Circular no UlaBiná.

Pesquisar

























© SITE DA GRANJA. TELEFONE E WHATSAPP 96948-3326 INFO@GRANJAVIANA.COM.BR