por JanyA arte do Troca Troca!

Jany e seu filhote duro nas negociações!

Viciados do planeta Terra, dêem um passo à frente!
Puxa! Não sobrou ninguém ali pra trás!
Será? 

É o café, o cigarro, a cerveja, o chocolate, o jogo de computador...

Ok, você não se sente viciado, é apenas um hábito, uma rotina. A palavra vício é muito forte para algo que te “acalma a alma, te ajuda a viver...”

But, alguns desses deliciosos hábitos não fazem bem para alguma instância da sua vida, talvez...

Era meu caso, era o caso do meu filho. Ele estava com o hábito diário de tomar coca cola diet. Mamãe aqui não achava bom aquele líquido no corpinho alto dele. E minha filha tinha o costume de pegar carona sozinha em suas inúmeras viagens e a mamãe aqui não achava nada bom ela se colocar em situação vulnerável como essa.

Então.... tive uma ideia brilhante!

Sim, concordo, falta aqui um pouco de modéstia! Mas veja que ideia eficiente!

Fiz acordos com os dois: Júlia não pega mais carona sozinha e eu não tomo mais a coca cola que estava viciada em mim.

Já Pedro não toma mais nenhum tipo de coca e eu não tomo mais nenhum refrigerante e tive que acrescentar não comer mais risoles. A negociação com ele é sempre mais difícil.

Outro dia até chorei. Ele foi duro! Quis negociar que não como queijo, nem chocolate por 5 dias a cada vídeo de budismo tibetano com Tenzin Palmo (maravilhosos) que ele assistiria.

Ele não quis, disse que não quer ver algo pelo qual não tem interesse e que seria muito mais bonito se eu me restringisse sozinha por amor à minha saúde!

Fiquei triste e brava! E estou curtindo Ferrero Rocher (aquele chocolatinho com avelã) e gorgonzola etc, à vontade!

Azar dele que terá uma mãe com exagerado tecido adiposo e umas veinhas congestionadas de gordura no corpinho não tão alto!

Mas, com a devida modéstia, em tamanho GG, digo que esses acordos são lindos. Por amor ao outro eu me detenho em relação aos meus vícios ou hábitos que de outra forma não teria real interesse em me deter.

Como vou tomar uma coca e assim abrir uma brecha para que minha filhinha entre no carro de um total desconhecido numa estrada qualquer desse grande mundão?

Experimenta negociar com seus queridos!

Outro dia mandei uma mensagem para o Pedro: “Estou no aniversário do meu irmão. Posso tomar um guaraná? Abre uma exceção?”.

Ele, que me contou que às vezes cheira a garrafa aberta de coca cola de tantas saudades que tem de beber, e não pode pelo nosso acordo, me respondeu : “Se fosse seu aniversário, talvez!”

Ou seja, não bebi. Não pude me render ao “só um golinho”.

Dá para fazer escondido? Claro que dá! O tempo todo, mas... vou arriscar a desafiar a ordem das coisas? Vou abrir brechas? Vou me arriscar a me sentir culpada se algo acontece com meus pequenos? Vou ser desonesta com eles? Vou querer que sejam comigo?

E quer saber? Eu que sou facilmente desvairada, estou achando muito bom ter limites. Imagina quanto refrigerante (e risoles!) deixaram de percorrer meu corpinho desde então!!!

Sugestão: Olha para seus amores, veja o que você sente que não faz bem para eles, veja o que você acha que não faz bem para você e negocia, propõe o acordo.

Vou te contar: sorte sua se é você que vem com a proposta, porque assim é grande a chance de ser você a escolher o que você quer excluir e não eles.

Ainda bem que meus filhos são jovens e estão olhando muito mais para suas vidas do que para mim e por isso não pararam para escolher hábitos meus que eu não gostaria ainda de deixar... mesmo não sendo assim muito saudáveis!

Sim, modesta e malandra!

Como diz Roberto: “quem parte, reparte, se não fica com a melhor parte é porque é tolo e não tem arte!”

Beijos e boas negociações!

Na foto a mamãe modesta e seu filhote duro nas negociações!



Os artigos e reportagens, quando assinados, não refletem necessariamente a opinião do Site da Granja e são de inteira responsabilidade de seus autores.


  • Comentários (0)
  • Comente aqui
  • Indicar para amigo(a)
  • Imprimir
Nenhum comentário.

Preencha os campos abaixo:

Nome:
E-mail:  Exibir e-mail
Título:
Comentário: 
Seu comentário sobre essa matéria, será avaliado
e publicado no prazo máximo de 48 horas.
URK   

Indique esta notícia a um(a) Amigo(a):

Seu Nome:
Seu E-mail:
Nome Amigo(a):
E-mail Amigo(a): 

Planeta eu - Jany

Jany

Escritora e Focalizadora de Dança Circular no UlaBiná.



Todos os direitos de reprodução e representação reservados.

newsletteranuncie

Receba nosso informativo semanal

Arquivo

  • A arte do Troca Troca!
  • Eu minto sim!
  • Nana Nenê!
  • Os mansos e o presente
  • Vamos de mãos dadas!
  • Zezinho Bruce e eu, no Crepúsculo!
  • Papai Mamãe: um Clássico!
  • Piquenique com os Seres de Luz!
  • Sou feia!!
  • O corpo desobediente! por Jany
  • Não tem só bem pensar!
  • Voa Aurélio! por Jany
  • Olhos de cuidado! por Jany
  • Cuidado com o Penelin!
  • Fala que eu te escuto!
  • Na palma da mão!
  • A revolução da verdade!
  • Sim! Pode falar!
  • Ai de mim! Por Jany Vargas
  • Ioiô para todos!
  • Mãe Divina Mãe, meu coração pertence a ti
  • Quer mudar o mundo?
  • O mapa!
  • Eneagrama - Qual é o Seu Número?
  • Néctar para o inimigo!
  • Imagine!
  • Para fluir suavemente...
  • Belo ou vil metal?
  • Problemas com alguma pessoa?
  • Funk e Roberto
  • Carma, Zuco e Panga!
  • Antônio Fagundes: leitor!
  • Planeta Nós!
  • Quero viver!
  • Tatu bola ?
  • As finitas manhãs
  • Vestido novo!
  • Ursos brancos
  • Olho por olho?
  • Lá, num pedacinho da Mata Atlântica
  • ONE FOR ONE!
  • A metáfora e o garoto problema
  • Combinado?
  • O cavalo hermoso!
  • Atenção!
  • É para o melhor!
  • Todo dia!
  • “Ela que me faz um navegador”
  • A Dona do meu Botequim
  • O deserto e as pequenas mãos
  • Crônica Fé e Liberdade
  • Não se justifique!
  • Uma das rosas do Guimarães
  • Vem não, Bicho Papão!
  • O porco-espinho e a boca rebelde!
  • A Vasta Claridade!
  • A mão que beija, a mão que bate!
  • Meu reino por este Reino!
  • Um único pulsar!
  • A vida é um piquenique
  • Doutor ou bailarino?
  • “Eu, caçador de mim”
  • A menina e seus amores obsessivos
  • Na rua, no sofá e na ação!
  • Livre, eu vou seguindo meu caminho
  • Das pequenas plantas às grandes florestas
  • Hello ET!
  • Enquanto não bate o vento forte...
  • The book is on the table!
  • Marchar e bailar!
  • No Baile de Madame Providência
  • Cidades para pessoas
  • Você me curte?
  • A Terra e os errantes navegantes
  • O Grande Oceano
  • A água nos meus olhos
  • Era uma vez
  • Quem vive aqui?
  • Manifesto pela Educação
  • 1.0, mas bem bronzeada!
  • A raiva, o gato e o sapato!
  • Nem amos, nem escravos!
  • Aprendi com você...
  • Só a bailarina que não tem...
  • Vejo flores em você
  • A invenção do normal!
  • Sol para todos!
  • Medalhas no meu peito!
  • Ser ou não ser, eis a questão!
  • Vai lá Gerônimo!
  • Esperança
  • A Terra é azul!
  • Fé e liberdade
  • Antes que eu durma cedo demais...
  • Sob o céu, plantando...
  • “Imagine na Copa!”
  • No tabuleiro da existência...
  • “Alô, alô marciano...”
  • Nave Mãe Terra!
  • A lucidez é um vírus
  • Na rede, com você!
  • Foi o amor
  • Embaixo da roupa todo mundo é pelado!
  • Amar, o verbo do coração
  • Leve no ar
  • Deixa brilhar!
  • Fica comigo esta noite?
  • Até você, Gina?
  • Minha noite, teu dia
  • A mulher peixe!
  • Tram prá lá, tram pra cá!
  • O chinês e o quebra cabeça
  • Fé e Liberdade
  • 1, 2 e 3 de Oliveira 4
  • Infinito Particular
  • Complexa e Bela!
  • Chuva forte no pires!
  • Descalça, às vezes...
  • Historinhas e Territórios
  • Raiva quente ou com gelo?
  • Travessia
  • Atchim!!!
  • Respiro e isso é quase tudo!
  • A gente temos!
  • No céu da vida
  • O biquine e o Minotauro
  • Agora mesmo, eu e você por aqui!
  • Mulher ao mar!
  • Vinte mil léguas dentro de mim
  • O grifo e a princesa gripada
  • Crenças na capa da Revista
  • O Galo Infiel
  • Roncos na viagem sem passaporte
  • “O Importante é que emoções eu vivi”
  • Agora mesmo!
  • Ohos de Osho
  • Estrelas no bolso
  • Brilhar antes de mergulhar
  • Já dizia Caetano...
  • Ar para Tomar
  • Escolhas e chatice
  • Passeio pelos Seis Reinos da Existência
  • Significados
  • Sabe o que é Dança Circular?
  • Graça e Coragem por Jany